/Concurso PCPR: saiu edital para escrivão! 100 vagas e remuneração até R$ 6 mil.


Concurso PCPR: saiu edital para escrivão! 100 vagas e remuneração até R$ 6 mil.

598

por: Equipe Flávia Rita

Saiu edital do concurso da Polícia Civil do Paraná visando ao preenchimento de 100 vagas para o cargo de escrivão. A banca organizadora é a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e as provas estão previstas para o mês de novembro. Que tal aproveitar a oportunidade?

Concurso PCPR: Inscrição

  • Período: 17/09 a 09/10
  • Valor: R$ 120,00

As inscrições poderão ser feitas no site da banca do concurso, que é a Universidade Estadual de Londrina.

Vagas do concurso PCPR

O concurso PCPR conta com 100 vagas para o cargo de escrivão da Polícia Civil, e para concorrer é necessário ter nível superior completo e carteira nacional de habilitação de, pelo menos, categoria B. A remuneração inicial é de  R$ 5.752,41.

De acordo com o edital, as vagas serão distribuídas:

  • 30 vagas para Curitiba
  • 20 vagas para região metropolitana de Curitiba
  • 50 vagas para o interior do estado

Etapas do concurso PCPR

Os interessados serão avaliados por meio de prova preambular de conhecimentos gerais ( objetivas), conhecimentos específicos, exame de investigação de conduta, higidez física e aptidão física.

A prova objetiva e a redação está prevista para ser aplicada no dia 18 de novembro, no Paraná em Curitiba, Cascavel e Londrina. As outras fases do concurso PCPR estão previstas para ocorrerem apenas em Curitiba.

Questões da prova PCPR

A prova PCPR terá:

  • 15 questões de português
  • 5 de informática
  • 5 de raciocínio lógico
  • 5 de Noções da estrutura do aparelhamento do Poder Executivo do PR
  • 6 de Direito Penal
  • 5 de Direito Processual Penal
  • 6 de Direito Constitucional
  • 4 de Direito Administrativo
  • 5 Legislação Especial
  • 4 Estatuto da PCPR

Atribuição do cargo

– Cumprir e fazer cumprir as ordens, despachos ou determinações emanadas do Delegado de Polícia Titular da Unidade Policial ou da que preside o procedimento investigatório;

II – Dirigir e fiscalizar os trabalhos cartorários, da Corregedoria, Delegacias Especializadas, Distritos Policiais e demais Delegacias de Polícia;

III – Lavrar e subscrever os autos e termos adotados na mecânica processual, sob a orientação do Delegado de Polícia;

IV – Fiscalizar a continuidade dos processos ou inquéritos distribuídos, providenciando a sua normalidade seqüencial;

V – Expedir certidões a requerimento das partes, firmadas por Delegado de Polícia e após despacho autorizatório deste;

VI – Fornecer certidões verbum ad verbum de pessoas processuais quando deferidas pelo Delegado de Polícia;

VII – Proceder, quando determinado, a todos os termos de natureza processual bem como autos de prisão em flagrante, apreensão, depósito, acareação, reconhecimento, qualificação, interrogatório; colheita de material gráfico; termos de declaração, fiança, compromisso, representação; expedir mandados de intimação, busca e apreensão e demais autos e termos processuais; subscrevendo-os quando formalizados por auxiliares;

VIII – Subscrever os termos de recebimento, juntada, conclusão, remessa, vista, abertura de volume e encerramento de volume;

IX – Proceder ou mandar proceder a todo serviço de expediente e estatístico, atinente à unidade (Cartório);

X – Auxiliar às correições procedidas, prestando as informações solicitadas;

XI – Lavrar os termos de abertura e encerramento dos livros do Cartório e outros adotados oficialmente;

XII – Levantar, mensalmente, os mapas de movimento do Cartório e mais dados estatísticos referentes, remetendo-os a quem de direito;

XIII – Providenciar o recolhimento do depósito e multas e do valor das taxas pertinentes; XIV – Comunicar ao Delegado de Polícia competente a devolução de processos ou autos baixados em diligência, informando habitualmente, das demoras verificadas;

XV – Providenciar a extração de cópias de documentos cartorários, para os fins solicitados ou requeridos;

XVI – Acautelar objetos e valores vinculados a procedimentos investigatórios ou de ausentes;

XVII – Providenciar e encaminhar objetos a outros órgãos policiais e da Justiça, quando determinado expressamente por Delegado de Polícia competente;

XVIII – Expedir convites de comparecimento e intimações, a partes, e requisição de servidores, a fim de serem ouvidos, devidamente firmados por Delegado de Polícia competente;

XIX – Encaminhar vítimas para exames de corpo de delito, com guias subscritas pelo Delegado de Polícia;

XX – Solicitar exames periciais, assentamentos, profissionais, laudos e demais peças para instrução de inquérito ou processo, quando formalmente determinado pelo Delegado de Polícia;

XXI – Acompanhar o Delegado de Polícia, à inquirição de vítimas, indiciados, acusados e testemunhas onde seja requerida a sua presença;

XXII – Assistir às autoridades policiais nos trabalhos especializados do cartório;

XXIII – Exercer todos os deveres profissionais inerentes ao cargo e a função específica; XXIV – Removido ou classificado em outra unidade policial, deverá entregar o cartório, com os arquivos, livros e autos sob sua responsabilidade em perfeita ordem, devendo lavrar o auto de entrega que será registrado no livro próprio (inventário).

Confira o edital completo do concurso PCPR

Você vai aproveitar a oportunidade? Envie o seu comentário e compartilhe a notícia nas suas redes sociais.

 

Deixe seu Comentário

Comentários