fbpx

Se não ou senão? Quando usar cada um?

Equipe Flávia Rita

Entenda agora quando usar se não, grafado separadamente, e senão, escrito junto.

É muito comum escrever um texto e, bem na hora que a ideia está embalando, ver-se empacado com a grafia de uma dada palavra. Talvez a mais frequente dessas dúvidas se dê com as expressões se não e senão. Afinal, elas são escritas juntas ou separadas? Vamos entender aqui como e quando utilizar cada uma delas.

Senão ou se não

As expressões senão ou se não, escritas, respectivamente, junta ou separada, são distintas e se diferenciam tanto na grafia quanto no sentido. Observe as seguintes frases:

  • O estudante não faz mais nada, senão estudar.
  • Se não for fazer se esforçar, é melhor nem começar.
  • Márcio não para trabalhar. Não volta para casa senão para dormir.
  • Se não consertarem os equipamentos, os hospitais não poderão voltar a trabalhar.
  • Reunir todos os amigos, após 20 anos, parecia uma tarefa bastante difícil, se não impossível.
  • Pergunto sempre a Maria se não voltaria mais.

Note que, em termos gerais, há pelos menos duas ideias diferentes nos enunciados acima. Vamos analisar para entender melhor.

Senão grafado junto

A expressão “senão”, quando grafada junto, será empregada em quatro situações distintas:

  1. Com sentido de “a não ser”, “exceto”, “mais do que”;
  2. Com ideia de “mas”, “mas sim”, “mas também”;
  3. Exprimindo a noção de “caso contrário” ou “do contrário”; e
  4. Com significado de “de repente” ou “subitamente”.

Ademais, o professor Domingos Paschoal Cegalla destaca ainda um quinto caso. Segundo ele, é possível também que a palavra “senão” apareça com sentido de “defeito” ou de “erro”. Não ficou claro? Veja o seguinte exemplo:

  • O professor notava todos os senões nas provas.
  • Não havia um senão no projeto de lei do deputado.

Confira agora exemplos de cada uma das quatro situações acima.

Senão com sentido de “a não ser”, “exceto” e “mais do que”

  • Ninguém senão o juiz e os advogados assistiram aos depoimentos do réu.
  • Seu trabalhou foi tão bom que, dos avaliadores, não recebeu senão elogios.
  • O soldado estava cercado. Não lhe restava outra saída senão renunciar.

Senão com sentido de “mas”, “mas sim”, “mas também”

  • O ator tornou-se conhecido não só em sua terra natal, senão também em todo o país.
  • A crise de saúde não compete aos estados, senão ao governo federal.
  • Gostava de ler não para aprender, senão para distrair-se.

Senão com sentido de “caso contrário” ou “do contrário”

  • Escondam bem os doces, senão alguém haverá de achá-los.
  • As professoras devem sempre vigiar os alunos, senão poderão se machucar.
  • Lave bem as mãos, senão poderá se infectar.

Senão com sentido de “de repente” ou “subitamente”

  • Eis senão que emerge da estação seu grande amor.

Se não grafado separado

Exprimindo sentidos bastante diferentes dos anteriores, a expressão “se não” pode ser grafada de também forma separada. Nesse caso, ela poderá funcionar tanto como uma conjunção condicional quanto como uma conjunção integrante.

“Se não” como conjunção condicional

Nesse uso, a locução pode ser empregada com sentido equivalente a “caso não” ou “quando não”, ambos tendo valor condicional. Veja os seguintes exemplos:

  • Se não consertarem as instalações, as escolas não poderão voltar a funcionar. = Caso não consertem as instalações, as escolas não poderão voltar a funcionar.
  • A grande maioria, se não a totalidade, dos roubos acontece em lugares ermos e mal iluminados.
  • Se não me perdoar, não a vou perdoar também.
  • A vacina é medida idônea para, se não erradicar de vez o vírus, torná-lo mais controlável.
  • Pensei em como passar o final de semana com você, se não para ajudar, ao menos para relaxarmos.

 “Se não” como conjunção integrante

Como você deve saber, conjunção integrante é aquela que não possui qualquer carga semântica. Ela é empregada, na verdade, como introdutória de uma oração subordinada substantiva. Observe como a expressão “se não” será utilizada como conjunção integrante:

  • Perguntei a Gustavo se não veria Maria esse final de semana.

Veja que, sintaticamente, temos, como complemento direto do verbo perguntar, uma oração subordinada substantiva iniciada pela conjunção integrante se – “se não veria maria esse final de semana.

  • Ao longo da pandemia, ele só queria saber se não haveria perigo em visitar os amigos.

Senão ou se não, observação importante!

É importante você ter em mente que alguns usos da forma “senão” exigirão cuidado com algumas estruturas sintáticas específicas.

Tenha sempre em mente que a expressão “senão”, quando introduzir um complemento verbal na forma de pronome pessoal, esse será necessariamente preposicionado. Observe os seguintes exemplos:

  • Ela, quando pequena, não chama outra tia, senão a mim.
  • Maria é mais reservada e não tem outra amiga senão a ti.
  • A moça da rua de baixo não amava outro homem, senão a ele, José.
  • O motorista do ônibus não atribuiu a culpa a ninguém, senão a si mesmo.

A expressão poderá ainda ser empregada com sentido de “de repente”, “inesperadamente” ou “eis que”. Confira esse exemplo retirado da obra “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis:

  • “Vai senão quando, cai-me o vidro do relógio; entro na primeira loja que me fica à mão”. (pg. 176.)

Questões de senão ou se não para treinar!

Depois dessas explicações, nada melhor que fazer algumas questões para treinar e fixar esse conteúdo de uma vez por todas, não é mesmo? Por essa razão, separamos cinco questões sobre o assunto formas de usar as expressões se não ou senão. O gabarito você encontra logo ao final das questões, de modo a conferir seu resultado! =]

Questão 01. FGV. 2019.

O emprego de “se não” na frase “Se não vierem todos, como será a festa?” está correto.

As opções a seguir mostram frases em que o emprego de “se não” está correto, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Aprender a escrever é, em grande parte, se não principalmente, aprender a pensar.

b) O prêmio foi de 170 mil dólares, se não mais.

c) O deputado tornou-se rico, se não milionário.

d) Deus ajude a que venha, se não todos perderemos.

e) Se não desejar acompanhar-me, entenderei.

Questão 02. FGV. 2016

A frase cuja grafia do vocábulo sublinhado está correta é:

a) Ambição não é nada se não a sombra maligna da aspiração.

b) O que é uma erva daninha se não uma planta cujas virtudes ainda não foram descobertas?

c) Liberdade não é nada se não a distância entre a caça e o caçador.

d) Se você espera pelo amanhã, o amanhã chega; se não espera pelo amanhã, o amanhã chega.

e) A civilização nada mais é se não uma camada de pintura que qualquer chuvinha lava.

Questão 03. CETRO. 2014 (ADAPTADA)

De acordo com a norma-padrão da Língua Portuguesa, julgue correta ou incorreta a assertiva segundo o uso dos termos destacados:

Senão estiver preso, ele está morto.

Questão 04. CESGRANRIO. 2011 (ADAPTADA)

Julgue o emprego da palavra/expressão destacada nas frases a seguir:

Não almejava mais nada da vida, senão dignidade.

Questão 05. IF Sul Rio Grandense. 2014

Escolha uma das expressões indicadas entre parênteses de modo a completar adequadamente os períodos.

I. Necessitamos urgentemente desvendar as fontes geradoras da violência, _______ sabermos como despertar as fontes geradoras de paz. (a fim de/afim de)

II. Projetos de tese ________ promoção da cultura de paz no país vêm sendo desenvolvidos por diferentes segmentos da sociedade. (a cerca da/acerca da)

III. O governo deve investir em segurança, _______ a população começará a fazer justiça com as próprias mãos. (se não/senão)

IV. Segurança pública é um direito de __________ cidadão e é requisito de exercício da cidadania. (todo/todo o)

A sequência que completa correta e respectivamente as lacunas dos períodos é

a) a fim de / acerca da/ senão/ todo.

b) afim de/ a cerca da/ se não/ todo o.

c) a fim de/ a cerca da/ senão/ todo o.

d) afim de/ acerca da/ se não/ todo.

Gabarito das questões

Questão: 1-D, 2-D, 3-V, 4-V, 5-A

Curso de português para concurso: conheça o melhor!

Se você gostou do texto e sente que precisa aprofundar seus estudos na Língua Portuguesa, então não deixe de conferir o curso Português Gold! Ministrado pela professora Flávia Rita, referência na área de concursos públicos e exames vestibulares, o curso irá lhe oferecer uma abordagem completa da disciplina, cobrindo TODAS AS BANCAS ORGANIZADORAS. Trata-se do curso ideal para ajudar você a conseguir a sua classificação. Confira uma aula nossa para conhecer nossa metodologia:

O curso Português Gold é completo e tem TUDO o que você precisa para superar QUALQUER dificuldade no conteúdo. Conta com:

  • Teoria completa: não importa se você está iniciando os estudos, se ficou muito tempo e está retomando, ou se precisa revisar os principais conteúdos, porque a professora Flávia Rita ABORDA toda disciplina de forma direcionada.
  • Resolução exaustiva de exercício. Ou seja, você vai aprender a forma de cobrança das bancas, revisar os principais pontos e aprender a fazer exercício.
  • Livro de interpretação de textos, para você treinar. Ou seja, além da parte de gramática você vai também vai aprender, definitivamente, como interpretar os textos cobrados nos certames e gabaritar.
  • Livro de planejamento de estudo. É fundamental que a sua rotina esteja organizada, para que você possa ter um rendimento melhor nos seus estudos.
  • Simulado para avaliar o seu desempenho
  • Livro Português descomplicado: toda a teoria, além de exercícios comentados.
  • Livro de fichamento: técnica desenvolvida pela Professora Flávia Rita, para você manter todo o conteúdo na memória.

CLIQUE AQUI PARA FAZER A SUA MATRÍCULA E APRENDER DE UMA VEZ O PORTUGUÊS PARA CONCURSO

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO