fbpx

Concurso TJ-RN: Edital publicado!

Equipe Flávia Rita

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJ-RN) anunciou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como a banca organizadora do próximo concurso. O certame oferecerá 229 vagas para cargos de nível médio e superior, com remunerações de R$ 5.674,08 a R$ 9.001,18. As vagas são para os cargos de Analista e Técnico Judiciário em diversas especialidades, com lotação no Rio Grande do Norte.
TJ-RN EDITAL PUBLICADO!

Concurso TJ-RN: Edital publicado! Ao todo, são 229 vagas imediatas mais a formação de cadastro de reserva para os cargos Técnico Judiciário, Oficial de Justiça e Analista Judiciário, de níveis médio e superior de escolaridade.

Segundo o edital, a remuneração inicial pode chegar a R$ 7.301,18 mais R$ 1.700,00 de auxílio-alimentação, além de diversos benefícios previstos na legislação interna.

O que você precisa saber do concurso TJ-RN:

Situação Atual Edital publicado em 23 de fevereiro de 2023

Período de Inscrição: Os interessados podem realizar as inscrições no período de 06 de março de 2023 a 06 de abril de 2023, no site da banca organizadora, FGV.

Taxas de Inscrição: As taxas foram definidas consoante o cargo pretendido, sendo:

  • R$ 85,00 para o cargo de Técnico;
  • R$ 110,00 para os cargos de Analista e Oficial de Justiça.

Concurso TJ-RN: Edital publicado! Preparamos um simulado com foco no seu certame:

SIMULADO FGV

Vagas e Cargos:

Segundo os três editais publicados, as 229 vagas disponibilizadas serão distribuídas da seguinte forma:

  • 160 vagas para o cargo de Técnico Judiciário;
  • 32 vagas para Analista Judiciário;
  • 2 vagas para oficial de Justiça;
  • 35 vagas para Analista Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia de Informação, sendo:
    • 25 vagas na área de Análise de Sistemas;
    • 5 vagas para Análise de Sistemas (Inteligência Artificial);
    • 5 vagas para Análise de Suporte.
  • Analista Judiciário – Apoios Especializado – Psicologia
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Serviço Social
  • Analista Judiciário – Administrativa – Contabilidade, Ciências Atuariais ou Economia
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – História ou Museologia
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Arquivologia
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Biblioteconomia
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Pedagogia
  • Analista Judiciário – Judiciária – Direito
  • Oficial de Justiça – Judiciária – Direito
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia de Informação – Análise de Sistemas
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia de Informação – Análise de Sistemas (Inteligência Artificial)
  • Analista Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia de Informação – Análise de Suporte
  • Técnico Judiciário – Judiciária (Ensino Médio completo ou Curso equivalente, em instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação/MEC).

Etapas da prova

Os candidatos serão avaliados por meio das seguintes etapas:

  1. Prova Objetiva
  2. Prova Escrita Discursiva
  3. Avaliação de Títulos
  4. Perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência.
  5. Heteroidentificação dos candidatos que se declararem negros.

As provas objetivas serão aplicadas no turno da manhã, em dias distintos, conforme o cargo pretendido. Confira:

  • Analista Judiciário e Oficial de Justiça: 4 de junho;
  • Técnico Judiciário: 11 de junho – período da manhã.

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas nos municípios de Natal, Mossoró e Caicó.

 

Estrutura das provas

Analista Judiciário e Oficial de Justiça

O concurso público abrangerá as seguintes fases para todos os cargos:

  • Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Escrita Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Avaliação de Títulos, de caráter classificatório;
  • Perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência, de caráter unicamente eliminatório; e
  • Heteroidentificação dos candidatos que se declararem negros, de caráter unicamente eliminatório.

Para os cargos de nível superior, a prova objetiva será composta por 70 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta. Cada questão valerá 1 ponto. Das 70 questões, 40 serão para conhecimentos básicos e 30 para conhecimentos específicos.

A prova escrita discursiva será composta de 02 questões discursivas relativas aos Conhecimentos Específicos, conforme conteúdo programático previsto no edital.

Os candidatos passarão ainda por avaliação de títulos. Após a publicação do resultado da Prova Escrita Discursiva, a FGV receberá os títulos dos candidatos aprovados.

Concurso TJ-RN: Edital publicado!

Tecnologia da Informação

Abrangerá as seguintes fases:

  • Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Escrita Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Avaliação de Títulos, de caráter classificatório;
  • Perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência, de caráter unicamente eliminatório; e
  •  Heteroidentificação dos candidatos que se declararem negros, de caráter unicamente eliminatório.

A prova objetiva será composta por 70 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta. Serão 40 questões de conhecimentos básicos e 30 questões de conhecimentos específicos.

A Prova Escrita Discursiva será composta por 02 questões discursivas relativas aos Conhecimentos Específicos, conforme conteúdo programático previsto no edital. Após a publicação do resultado da Prova Escrita Discursiva, a FGV receberá os títulos dos candidatos aprovados.

 

Técnico Judiciário

Os candidatos serão avaliados nas seguintes etapas:

  • Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Escrita Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência, de caráter unicamente eliminatório; e
  • Heteroidentificação dos candidatos que se declararem negros, de caráter unicamente eliminatório.

Para os cargos de nível médio, a prova objetiva será composta por 60 questões de múltipla escolha, numeradas sequencialmente, com cinco alternativas e apenas uma resposta correta. Serão 30 questões para conhecimentos básicos e 30 para conhecimentos específicos.

A redação deverá ser redigida em gênero dissertativo-argumentativo, com número mínimo de 15 e máximo de 20 linhas.

Disciplinas

  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado (todas as especialidades): 

Língua Portuguesa: 20 

Noções de Direito Constitucional e de Direito Administrativo: 10 

Legislação Específica: 10 

Conhecimentos Específicos: 30 

TOTAL: 70

Concurso TJ-RN: Edital publicado!

  • Analista Judiciário – Área Judiciária – Direito e Oficial de Justiça – Área Judiciária – Direito: 

Língua Portuguesa: 20 

Legislação Específica: 20 

Conhecimentos Específicos: 30 

TOTAL: 70

  • Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Tecnologia da Informação (todas as especialidades): 

Língua Portuguesa: 20 

Noções de Direito Constitucional e de Direito Administrativo: 10 

Legislação Específica: 10 

Conhecimentos Específicos: 30 

TOTAL: 70

  • Técnico Judiciário – Área Judiciária: 

Língua Portuguesa: 20 

Legislação Específica: 10 

Conhecimentos Específicos: 30 

TOTAL: 60

Concurso TJ-RN: Edital publicado! Conheça nossos cursos para o TJ-RN/FGV.

Discursiva

A relevância da discursiva neste concurso 

  • Para os cargos de Analista Judiciário (todas as áreas e todas as especialidades) e Oficial de Justiça – Área Judiciária – Direito

A Prova Escrita Discursiva constará de 2 (duas) questões discursivas relativas aos Conhecimentos Específicos, conforme conteúdo programático do Anexo I do Edital, adequado às atribuições do cargo/da especialidade. 

Será considerado aprovado na Prova Escrita Discursiva o candidato que obtiver nota igual ou superior a 15 (quinze) pontos, numa escala de 0 (zero) a 30 (trinta) no total, na Prova Escrita Discursiva.

  • Para os cargos de Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Tecnologia da Informação (todas as especialidades)

A Prova Escrita Discursiva constará de 2 (duas) questões discursivas relativas aos Conhecimentos Específicos, conforme conteúdo programático do Anexo I do Edital, adequado às atribuições do cargo/da especialidade. Será considerado aprovado na Prova Escrita Discursiva o candidato que, obtiver nota igual ou superior a 15 (quinze) pontos, numa escala de 0 (zero) a 30 (trinta) no total, na Prova Escrita Discursiva. 

  • Da redação para o cargo de Técnico Judiciário – Área Judiciária:

A redação deverá ser redigida em gênero dissertativo-argumentativo, com número mínimo de 15 (quinze) e máximo de 20 (vinte) linhas.

A redação será corrigida segundo os critérios a seguir:

 

PARTE 1 – ESTRUTURA TEXTUAL GLOBAL 

(A) ABORDAGEM DO TEMA: 12 pontos 

Considera a capacidade de o candidato selecionar argumentos convenientes ou aspectos mais importantes, dentro do perfil esperado. 

(B) PROGRESSÃO TEXTUAL: 12 pontos 

Considera a capacidade de o candidato mostrar coesão e coerência entre os parágrafos componentes do texto por ele redigido, assim como a distribuição do tema e uma evolução adequada de suas partes. 

PONTUAÇÃO MÁXIMA – PARTE 1: 24 pontos 

Concurso TJ-RN: Edital publicado!

PARTE 2 – CORREÇÃO GRAMATICAL 

A correção gramatical será considerada sob o aspecto da melhor expressão escrita do ponto de vista comunicativo, ou seja, de sua adequação à situação comunicativa. (A) SELEÇÃO VOCABULAR 

PONTUAÇÃO: 2 pontos 

DEDUÇÃO POR CADA ERRO: 0,2 ponto 

Considera problemas de inadequação vocabular, troca entre parônimos, emprego de palavras gerais por específicas, emprego de vocábulos de variação linguística inadequada, marcas de oralidade. 

(B) NORMA CULTA 

PONTUAÇÃO: 4 pontos 

DEDUÇÃO POR CADA ERRO:0,4 ponto 

Considera problemas gerais de construção frasal, do ponto de vista comunicativo. PONTUAÇÃO MÁXIMA – PARTE 2: 6 pontos 

Em casos de fuga ao tema, de não haver texto, de erro de preenchimento ou de identificação em local indevido, o candidato receberá nota zero na redação. 

Da nota total estabelecida pelos critérios ainda será deduzido 0,5 ponto para cada linha completa não escrita, considerando o mínimo de linhas exigido no subitem, e deduzido 0,2 ponto para cada linha completa excedente ao máximo determinado no subitem

Para o cargo de Técnico Judiciário – Área Judiciária, será considerado aprovado na Prova Escrita Discursiva o candidato que, obtiver nota igual ou superior a 15 (quinze) pontos, numa escala de 0 (zero) a 30 (trinta) no total, na Prova Escrita Discursiva.

 

Como é cobrada a matéria de Português neste concurso? 

  1. Interpretação e Compreensão de texto. Organização estrutural dos textos. Marcas de textualidade: coesão, coerência e intertextualidade. 
  2. Tipos textuais: descrição, narração, exposição, argumentação e injunção; características específicas de cada tipo. 
  3. Gêneros textuais e domínios discursivos: textos informativos, publicitários, propagandísticos, normativos, didáticos e divinatórios; características específicas de cada gênero. Textos literários e não literários. 
  4. Tipologia da frase portuguesa. 
  5. Estrutura da frase portuguesa: operações de deslocamento, substituição, modificação e correção. 
  6. Problemas estruturais das frases.
  7. Norma culta.
  8. Pontuação e sinais gráficos. 
  9. Organização sintática das frases: termos e orações. 
  10. Ordem direta e inversa. 
  11. Tipos de discurso. 
  12. Registros de linguagem.
  13. Funções da linguagem. 
  14. Elementos dos atos de comunicação. 
  15. Estrutura e formação de palavras. 
  16. Formas de abreviação. 
  17. Classes de palavras; os aspectos morfológicos, sintáticos, semânticos e textuais de substantivos, adjetivos, artigos, numerais, pronomes, verbos, advérbios, conjunções e interjeições; os modalizadores. 
  18. Semântica: sentido próprio e figurado; antônimos, sinônimos, parônimos e hiperônimos. 
  19. Polissemia e ambiguidade. 
  20. Os dicionários: tipos; a organização de verbetes. 
  21. Vocabulário: neologismos, arcaísmos, estrangeirismos; latinismos. 
  22. Ortografia e acentuação gráfica. 
  23. A crase.

Recursos

O candidato que desejar interpor recurso contra o gabarito oficial preliminar, contra o resultado preliminar da Prova Objetiva e contra o resultado preliminar da Prova Escrita Discursiva disporá de 2 (dois) dias úteis para fazê-lo, a contar do dia subsequente ao da divulgação destes. 14.3 Para recorrer contra o gabarito oficial preliminar da Prova Objetiva, o resultado preliminar da Prova Objetiva e o resultado preliminar da Prova Escrita Discursiva, o candidato deverá usar formulários próprios, encontrados no endereço eletrônico https://conhecimento.fgv.br/concursos/tjrn2023, respeitando as respectivas instruções.

Veja também!
Perfil da banca FGV – Fundação Getúlio Vargas. Gabaritando Português
jargões estrangeiros

Jargões estrangeiros: posso usar no ambiente corporativo?

O ambiente corporativo muitas vezes se torna um caldeirão linguístico, onde palavras e expressões de diversas origens se misturam. Entre essas influências, os jargões estrangeiros têm se tornado uma presença comum nas salas de reunião e nos e-mails de trabalho.

Read More »
redação nota 1000

Saiba como conseguir uma redação nota 1000 no Enem!

A redação é uma das fases mais importantes da prova. Sendo assim, aqueles que conseguem chegar perto da nota 1000 ocupam as melhores colocações. Continue a leitura e aprenda como fazer a redação nos critérios do Enem. Ao final, baixe o e-book gratuito e comece a se preparar!

Read More »

CONTINUE LENDO

× Como posso te ajudar?