/Entendendo o “que” pronome relativo e conjunção integrante


Entendendo o “que” pronome relativo e conjunção integrante

264

por: Equipe Flávia Rita

A partícula “que” é uma das mais cobradas em provas na parte de análise sintática, em partícular, duas de suas ocorrêncas – como pronome relativo ou como conjunção integrante. Entretanto, a matéria não é tão simples, motivo de dúvidas em diversos alunos e bons candidatos. Por isso, aqui você vai aprender, definitivamente, como diferenciar essas duas ocorrências da partícula “que”, de maneira a não errar mais questões sobre o assunto. Vamos entender quais as principais diferenças entre essas duas classes de palavras! 📚📚📚

O “que” como pronome relativo

Como pronome relativo, a partícula “que” será empregada com função anafórica, ou seja, retomando um termo anteriomente mencionado. Nesse caso, apresentará função sintática equivalente à da palavra referenciada. Além disso, um aspecto que torna fácil sua identificação, é o fato de sempre introduzir uma oração subordinada adjetiva.

Para ficar claro, vamos esquematizar:

  • Retoma o termo antecedente.
  • Introduz oração subordinada adjetiva.
  • Todo pronome relativo exerce uma função sintática na oração de que faz parte.

O que como conjunção integrante

Quando for empregado como conjunção integrante, o “que” articulará orações sem atribuir uma relação de sentido específica. Além disso, diferentemente da forma pronome relativo, quando conjunção integrante, a partícula “que” introduzirá oração subordinada substantiva normalmente subjetiva, objetiva direta ou objetiva indireta.

Para ficar claro, tenha sempre em mente que:

  • Unirá orações sem relação de sentido.
  • Não apresentará carga semântica.
  • Não há retomada termos.
  • Introduz oração subordinada substantiva (objetiva direta e subjetiva).

Vamos treinar agora com algumas questões comentadas:

Questões comentadas de “que” pronome relativo ou conjunção integrante

QUESTÃO 01 – Analise as assertivas abaixo, relativamente às ocorrências da palavra que no texto, bem como as afirmações que a seguem.

I. No período que inicia na linha 16, a palavra que exerce a função de sujeito da oração adjetiva.

II. Na frase da linha 25, caso suprimíssemos a vírgula que antecede o pronome que, não se alteraria a classificação da oração

III. Na linha 24, a palavra que, que funciona como conjunção integrante, introduz uma oração subordinada.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e II.

d) Apenas I e III.

e) I, II e III.

Comentário. O item I está correto, pois a partícula “que”, na linha 16, foi empregado como pronome relativo, cuja função sintática corresponde à do termo referenciado. Assim, na expressão “os bebês que nascem”, o nome “bebês” possui a função sintática de sujeito da oração. O item II está errado, uma vez que a supressão da vírgula implicaria alteração de sentido em razão da mudança da oração adjetiva da forma explicativa para a restritiva. O item III está correto porque o vocábulo “que” segue o verbo “mostrar”, de maneira que atua como uma conjunção integrante introdutória da oração subordinada substantiva objetiva direta. Resposta correta – Letra D: Correta a letra D, sendo, portanto, o gabarito da questão.

QUESTÃO 02 Analise as seguintes assertivas a respeito do emprego do ‘que’ no texto:

I. O ‘que’ da linha 05 classifica-se como conjunção integrante e introduz uma oração subordinada substantiva objetiva

II. O ‘que’ da linha 06 classifica-se como uma conjunção integrante e introduz uma oração subordinada substantiva objetiva

III. O ‘que’ da linha 14 classifica-se como uma conjunção integrante e introduz uma oração subordinada substantiva completiva

IV. O ‘que’ da linha 28 (segunda ocorrência) e o da linha 31 (segunda ocorrência) são ambos pronomes relativos e introduzem uma oração subordinada

Quais estão corretas?

a) Apenas I e

b) Apenas III e

c) Apenas I, II e

d) Apenas I, III e

e) Apenas II, III e

Comentário. O item I, conquanto identifique corretamente a classe gramatical da partícula “que” na linha 5, erra ao afirmar ser introduzida uma oração subordinada substantiva objetiva indireta, quando, na verdade, introduz-se uma oração subordinada substantiva subjetiva. O item II é incorreto, pois a partícula “que” presente na linha 6 é classificado como um pronome relativo e, por isso, introduz uma oração subordinada adjetiva explicativa. O item III, por sua vez, mostra-se correto, uma vez que a partícula “que” da linha 14 classifica-se como conjunção integrante que introduz uma oração subordinada substantiva completiva nominal. Finalmente, o item IV está correto, pois ambas as partículas “que”, da linha 28 e 31, classificam-se como um pronome relativo que introduz oração subordinada adjetiva restritiva. Resposta correta – Letra B: Correta a letra B, sendo o gabarito da questão.

QUESTÃO 03 – Em relação à frase Será interessante observar se irá tomar as atitudes necessárias para impedir que suas empresas se transformem em párias sociais” retirada do texto, afirma-se que:

I. Evidencia-se no período a ocorrência de uma oração subordinada substantiva

II. A palavra ‘que’ poderia ser substituída por ‘as quais.

III. A substituição de ‘transformem’ por tornem implicaria alteração de regência.

Quais estão INCORRETAS?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas I e II.

e) Apenas II e III.

Comentário. O item I está correto, dado ser o trecho “observar se irá tomar as atitudes necessárias para impedir que suas empresas se transformem em párias sociais” o sujeito da oração, de maneira que será classificada como uma oração subordinada substantiva subjetiva. “O item II está errado, pois a partícula “que”, empregada no trecho “impedir que suas empresas” não equivale a um pronome relativo, mas, sim, a uma conjunção integrante, de modo que a substituição proposta é gramaticalmente incorreta. O item III mostra-se correto, dado ser o verbo “tornar” de ligação, sendo, por isso, desnecessária a preposição “em”. Resposta correta – Letra B: Portanto, correta a letra B, sendo o gabarito da questão, ao identificar como incorreta apenas o item II.  

QUESTÃO 04 – A palavra “que” pode ser empregada como pronome relativo, ou seja, aquele que retoma um termo anterior no texto, como ocorre em “…é a própria liberdade de expressão, que tende a encontrar formas de se autocorrigir”. O “que” tem esse mesmo emprego no seguinte trecho do texto:

a) … murmurou-se durante anos que o presidente Tancredo Neves fora vítima de um .. (2o parágrafo)

b) A novidade é que as redes sociais da internet se mostram o veículo.. (3oparágrafo)

c) Estimuladas pelos  algoritmos  das  empresas  que integram o oligopólio da internet… (4o parágrafo)

d) Dado que as pessoas, nas redes sociais, tendem a se agregar por afinidade de crenças… (5oparágrafo)

e) … não é difícil que os rumores se disseminem sem ser confrontados por crítica… (5oparágrafo)

Comentário: Na alternativa A, a partícula “que” foi empregada como conjunção integrante que introduz uma oração subordinada substantiva subjetiva, pois, estando o verbo “murmurar” na forma passiva sintética, toda a oração que o segue é considerada sujeito. A letra B apresenta, também, a partícula “que” como conjunção integrante, porém introduzindo uma oração subordinada substantiva predicativa que qualifica o sujeito “novidade”. Resposta correta – letra C: a assertiva traz a partícula “que” pronome relativo, o qual retoma o termo “empresas” e introduz uma oração subordinada adjetiva restritiva. A letra D traz a partícula “que” como elemento da locução conjuntiva “dado que”. A letra E, por fim, tem a partícula “que” atuando como conjunção integrante que introduz uma oração subordinada substantiva subjetiva.

QUESTÃO 05 – “Os traficantes que vendem drogas nas escolas são estudantes, que têm boas roupas, comparecem às aulas e até tiram boas ” Os termos destacados, no período acima, são respectivamente:

a) predicativo do sujeito – sujeito – adjunto adnominal.

b) predicativo do sujeito – objeto direto – objeto

c) objeto direto – sujeito – adjunto

d) objeto direto – sujeito – objeto

Comentário. Na frase, percebe-se que o termo “estudantes” exerce, sintaticamente, a função de predicativo do sujeito, uma vez que qualifica o nome “os traficantes que vendem drogas nas escolas”. O pronome relativo “que”, por sua vez, retoma o termo “estudantes”, porém, atua sintaticamente como sujeito do verbo “ter”. Finalmente, a palavra “boas” classifica-se como um adjunto adnominal do substantivo “roupas”, dado possuir natureza ativa e não se encontrar preposicionado, o que impede seu enquadramento como complemento nominal. Resposta correta – Letra A: Portanto, a letra A, por trazer classificações corretas para os termos sublinhados, é o gabarito da questão.

QUESTÃO 06 (Adaptada) No mesmo excerto “Dessa forma, as bandeiras e moradores das 42 cidades do território original de Blumenau, que foi fundado por Hermann, também estiveram representadas na Rua XV de Novembro.”, a palavra destacada pertence à classe gramatical:

a) conjunção

b) preposição

c) advérbio

d) pronome

e) substantivo

Comentário: A partícula “que”, no trecho, classifica-se como um pronome relativo que retoma a expressão “território original de Blumenau” e introduz oração subordinada adjetiva explicativa.  Resposta Correta – Letra D: Portanto, correta a letra D, sendo o gabarito da questão.

QUESTÃO 07 (Adaptada) Em alguns dos mais importantes movimentos liberais que já operaram em nossa história (4º parágrafo), o termo sublinhado exerce a mesma função sintática do termo sublinhado em:

a) É efetivamente nas propriedades rústicasque toda a vida da colônia se concentra(2° parágrafo)

b) progressos materiais que tenderiam a arruinar a situação tradicional.(4° parágrafo)

c) Toda a estrutura de nossa sociedade colonialteve sua base fora dos meios urbanos. (1° parágrafo)

d) eram ainda os fazendeiros escravocratas e eram filhos de fazendeiros, educados nas profissões liberais, quem monopolizava a política(3° parágrafo)

e) tal situação não se modificou essencialmente até à Abolição(2° parágrafo)

Comentário: O termo sublinhado “que”, no enunciado, classifica-se, morfologicamente, como um pronome relativo, de maneira que desempenhará uma função sintática na oração que compõe equivalente à do termo referenciado “movimentos liberais”. Dessa maneira, observa-se ser, esse, o sujeito do verbo “operar”. Com isso em mente, nota-se incorreta a letra A, uma vez que o trecho grifado classifica-se como adjunto adverbial de lugar. A letra B, por sua vez, não apresenta sujeito sublinhado, mas, sim, o objeto direto do verbo “arruinar”. Resposta Correta – Letra C. Correta a letra C, ao atender o comando do enunciado, uma vez que o trecho sublinhado exerce função de sujeito na respectiva oração. A letra D não pode ser considerada a resposta da questão, pois “a política” desempenha a função de objeto direto do verbo “monopolizar”. Finalmente, a letra E está errada, dado ser “até à Abolição” um adjunto adverbial.


Ficou clara a diferença entre ambas as formas do “que”? Anote em seu caderno, treine as questões e não erre mais nenhuma questão sobre esse assunto nunca mais 🙂 Aposto que você viu que não é um bicho de sete cabeças, certo? Se gostou do conteúdo, não deixe de nos contar na seção de comentários! E, claro, se quiser ler sobre algum tópico específico, nos avise por aqui mesmo que tentaremos elaborar um texto específico para a sua dúvida.

Deixe seu Comentário

Comentários