/Sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos


Sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos

264

por: Equipe Flávia Rita

Dominar as diferentes ocorrências semânticas das palavras é essencial, tanto para a sua prova objetiva quanto discursiva. Por isso, veremos aqui os casos de sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos mais comuns, a fim de você sair preparado para garitar sua prova e não escorregar mais em algumas palavras nas redações.

Sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos

 Um dos aspectos da ortografia analisa a semântica dos vocábulos, ou seja, o sentido que exprimem a partir de suas grafias. Nesse campo, a gramática normativa apresenta quatro classificações:

  1. Palavras sinônimas
  2. Palavras antônimas
  3. Palavras parônimas
  4. Palavras homônimas

 Cada uma dessas apresenta uma relação de sentido envolvendo termos diferentes e seus respectivos campos semânticos. Vamos entender, primeiro, o que se quer dizer com campo semântico:

Cada palavra apresenta um respectivo campo semântico, o qual, normalmente, intersecciona-se o de outros termos em meio ou menor grau. Quando há essa interseção, diz-se que as palavras são consideradas sinônimos. Entretanto, quando o campo é diametralmente oposto, os termos serão considerados antônimos.

Vamos ver cada uma das classificações acima:

Sinônimos

Os casos de sinonímia são aqueles em que palavras diferentes apresentem semelhante ou igual campo de significação. Veja os exemplos:

  • O pai morreu ao meio-dia.
  • A avó faleceu há três anos.
  • Comeram carne de porco no jantar.
  • No churrasco, preferiram as opções suínas.
  • O casamento não é um contrato como qualquer outro.
  • O matrimônio é um acordo entre duas almas.

Tenha atenção ao fato de que nem sempre haverá um sinônimo perfeito, uma vez que os vocábulos apresentam um campo semântico específico, cujas diferenças entre palavras semelhantes podem ser bastante sutis. Observe:

  • Muda-se a casa, preserva-se o lar. (ainda que ambos possam ser empregados como sinônimos em diversos contextos, os termos “casa” e “lar” exprimem uma pequena diferença de sentido que permite seu uso diferenciado na frase).
  • O casal não discutiu; ele brigou. (os verbos “discutir” e “brigar” podem trazer significado, muitas vezes, semelhantes, mas foram empregados com valor distinto na frase).

Portanto, tenha sempre em mente que a capacidade sinonímica de um termo não pode ser avaliada fora de contexto.

Antônimos

Em sentido contrário aos sinônimos, os antônimos referem-se a termos que apresentam, simultaneamente, grafias e sentidos diferentes, esses, muitas vezes opostos entre si. Por exemplo:

  • Ela era uma mulher muito altruísta.
  • O pai sempre foi uma figura egoísta.
  • Li apenas o epílogo do livro.
  • Ele não se recordou de ver o prólogo.
  • O cientista analisou o experimento.
  • Ao final, fizeram uma síntese das conclusões.

As relações antinômicas, entretanto, não são apenas as dicionarizadas, pois podem ocorrer em razão do próprio contexto. Veja, por exemplo, essa citação de Gregório de Matos:

“A vós correndo vou, braços sagrados/Nessa cruz sacrossanta descobertos/Que para receber-me, estais abertos/E por não castigar-me estais cravados”

Nesse excerto, nota-se a antinomia criada entre os termos “braços abertos”, utilizados com valor de livres ou desempecilhados, e “braços cravados”, cujo sentido é de “presos” ou “fixados”.

Uma característica dos antônimos que merece ser destacada é a sua construção a partir de um processo de prefixação, ou seja, com a inclusão de uma partícula de negação ou de contrariedade. Veja os seguintes casos:

  • Bendizer x maldizer
  • Simpático x antipático
  • Progredir x regredir
  • Concórdia x discórdia
  • Explícito x implícito
  • Ativo x inativo
  • Esperar x desesperar
  • Comunista x anticomunista
  • Simetria x assimetria
  • Pré-nupcial x pós-nupcial

Parônimos

Os casos de paronímia podem causar confusão a muitas pessoas. Ao contrário dos casos de sinonímia e antinomia, em que a grafia era essencialmente diferente, mas as relações de sentido eram similares ou opostas, nos parônimos observa-se um evento inverso, em que a grafia é bastante semelhante, embora não haja qualquer proximidade dos campos semânticos.

Em outras palavras, trata-se de palavras diferentes no sentido, mas com grande semelhança na escrita. Veja os exemplos:

  • Infligir = impor ou aplicar pena ou castigo
  • Infringir = desobedecer, desrespeitar transgredir
  • Retificar = consertar, remendar, endireitar
  • Ratificar = confirmar validar, comprovar, corroborar

Homônimos

Os homônimos são, por sua vez, palavras que trazem sentido distinto, embora apresentem pronúncia idêntica. Pela gramática normativa, são divididos em homônimos perfeitos e homônimos imperfeitos.

 Homônimos perfeitos são palavras com sentido distinto, masque apresentam idêntica grafia e pronúncia. Por exemplo:

  • Homem são.
  • São
  • Como vai você?
  • Eu como

Já os homônimos imperfeitos, eles poderão ser ainda classificados como homônimos homógrafos ou como homônimos homófonos.

 Homonímia homógrafa equivale às palavras que apresentam a mesma escrita e a mesma pronúncia, salvo pela abertura da vogal tônica:

  • Almoço (verbo)
  • Almoço (substantivo)

 Homônimos homófonos ocorrem quando as palavras apresentam mesma pronúncia, mas uma grafia diferente, como se vê em:

  • Apreçar = perguntar, discutir ou ajustar o preço
  • Apressar = acelerar o ritmo com que se realiza alguma ação
  • Seção = ato ou efeito de seccionar, porção retirada de um todo, segmento.
  • Sessão = reunião, tempo ou período de uma assembleia, comissão ou outro corpo deliberativo.
  • Cessão = ato ou efeito de ceder, cedência, transferência de posse ou direito.

Questões comentadas

 QUESTÃO 01 (Ápice Consultoria. 2019) Analise as afirmativas abaixo:

I. A Homonímia diz respeito a palavras iguais na pronúncia e/ou na grafia, mas com significados diferentes;

II. A Hiponímia trata, normalmente, de pares de palavras parecidas tanto na grafia quanto na pronúncia, mas com sentidos diferentes;

III. A Paronímia refere-se a uma palavra de significação específica dentro de um campo de sentido;

IV. A Hiperonímia refere-se a uma palavra cuja significação inclui o sentido de diversas outras palavras, ou seja, é uma palavra que se refere a todos os seres de uma “espécie”;

Após a análise das afirmativas, considera-se como incorretas:

A) I e IV;

B) II e III;

C) II e IV;

D) I, II e III;

E) III e IV.

Comentário: O item I está correto, pois os casos de homonímia correspondem a palavras com semelhante pronúncia ou grafia, porém com sentido distinto. O item II está incorreto, uma vez que hiponímia exprime a relação de sentido existente entre palavras de sentido mais específicos e outras de sentido mais genérico. O item III está errado, dado confundir o sentido de paronímia com o de sinonímia. O item IV, por fim, está correto por trazer tradução adequada do fenômeno da hiperonímia. Gabarito: Letra B: Portanto, correta a letra B, sendo o gabarito da questão.

QUESTÃO 02 (IBFC. 2019)  Assinale a alternativa que preencha correta e respectivamente as lacunas abaixo.

“Na _____ de vendas da empresa, houve o crime de _____. A polícia participou da _____ das 15:00, com os funcionários, e _____ a delação dos criminosos.”

A) sessão, extorção, seção, incentivou.

B) seção, extorsão, cessão, insentivou.

C) seção, extorsão, sessão, incentivou.

D) sessão, extorção, cessão, insentivou.

Comentário: AS lacunas deverão ser preenchidas com as seguintes formas ortográficas para manterem a correção gramatical: “seção”, “extorsão”, “sessão” e “incentivou”. Gabarito: Letra C: Portanto, correta a letra C, sendo o gabarito da questão.

QUESTÃO 03 (IESES. 2019) Assinale a alternativa correta em relação aos casos especiais de homonímia:

A) Com quanto os marinheiros estivessem exaustos, subiram ao convés e ajudaram o capitão a embarcar a mercadoria.

B) Nossas ideias foram de encontro às ideias do diretor, o que significa que ele não as vai aceitar.

C) Luciano sentiu-se perdido naquele caminho sem-fim.

D) Apesar de ser muito reverenciado, o palestrante não admitiu o à parte da plateia.

Comentário: A letra A está errada, pois inexiste a forma “com quanto”, sendo a grafia correta “conquanto”, a qual traduz uma conjunção concessiva. Gabarito: Letra B: A assertiva foi considerada o gabarito da questão. A letra C erra ao grafar a expressão “sem-fim” com hífen. A letra D está errada, dado não se tratar de homonímia.

QUESTÃO 04 (IESES. 2019) Assinale a alternativa correta em relação aos casos especiais de homonímia:

A) Luciano sentiu-se perdido naquele caminho sem-fim.

B) Com quanto os marinheiros estivessem exaustos, subiram ao convés e ajudaram o capitão a embarcar a mercadoria.

C) Apesar de ser muito reverenciado, o palestrante não admitiu o à parte da plateia.

D) Nossas ideias foram de encontro às ideias do diretor, o que significa que ele não as vai aceitar.

Comentário: A letra A está errada, pois a forma hifenizada “sem-fim” classifica-se como um substantivo e exprime sentido de infinidade ou grande quantidade, ao passo que a forma “sem fim” equivale a uma locução adjetiva equivalente a algo que não possui fim. A letra B traz forma equivocada da conjunção concessiva “conquanto”, a qual deveria estar grafada junta. A letra C emprega incorretamente a locução “à parte”, a qual deveria ter sido grafada junto e sem acento, afim de exprimir o sentido de “separar”, “apartar”. Gabarito: Letra D. Correta a letra D, sedo o gabarito da questão.

QUESTÃO 05 (IBADE. 2019)  O termo sublinhado em “Quando o filho, ainda na infância, enfrenta dissabores na convivência com colegas ou pena para construir relações na escola” (4º §) é forma flexionada do verbo “penar”, no sentido de “sofrer”, “padecer”. Comparando-se o referido termo com o substantivo “pena”, de “plumagem”, pode-se afirmar que é um fato semântico denominado:

A) sinonímia.

B) antonímia.

C) polissemia.

D) paronímia.

E) homonímia.

Comentário: A descrição do enunciado traduz um caso de homonímia homógrafa, em que duas palavras apresentam grafia e pronúncia idêntica, porém sentidos diferentes. Gabarito: Letra D. Portanto, correta a letra D, sendo o gabarito da questão.


Ficou claro as diferenças entre sinônimos, antinônimos, parônimos e homônimos? Conseguiu treinar nas questões? Conte para a gente como foi e se restou ainda alguma dúvida que precisa ser esclarecida. Caso queira ler a respeito de algum conteúdo específico aqui, no avise que tentaremos escrever um texto específico sobre o assunto 🙂

Deixe seu Comentário

Comentários