fbpx
O que é linguística e o que ela estuda?

O que é linguística e o que ela estuda?

Equipe Flávia Rita

A linguística é a ciência que estuda a língua, sua estrutura, seus sons, sua forma e seu uso. Ela estuda, portanto, todos os aspectos da língua, desde a sua estrutura interna até os diversos usos que podem ser feitos dela.

A linguística é uma ciência importante, pois nos permite compreender a estrutura das línguas e, consequentemente, melhorar nossa comunicação.

Ela é dividida em várias áreas, como a morfologia (estudo dos morfemas, unidades menores que compõem as palavras), a sintaxe (estudo da estrutura das frases), a semântica (estudo do significado das palavras) e a pragmática (estudo do uso da língua na interação social).

A Linguística e as gramáticas antigas

As gramáticas antigas são estudos da língua que foram feitos antes da linguística se tornar uma ciência. Eles visam descrever a língua de forma aproximada, sem considerar os seus sons, estrutura e uso.

Embora a linguística e as gramáticas antigas sejam ciências diferentes, elas estão interligadas. A linguística, por exemplo, utiliza as gramáticas antigas para estudar as línguas antigas, e as gramáticas antigas utilizam a linguística para estudar a estrutura das línguas modernas.

Além disso, as gramáticas antigas são uma importante fonte de informação sobre as línguas antigas. Se você quer conhecer melhor as línguas antigas, ou se simplesmente quer estudar a linguística, nossos cursos são uma ótima opção. Conheça-os agora mesmo!

A Linguística moderna

A linguística moderna é um campo de estudo da linguagem que se dedica a analisar a estrutura da língua, seus processos de formação e uso.

A linguística moderna é uma ciência dinâmica, que segue em construção. Cada nova descoberta contribui para aumentar o nosso conhecimento sobre a linguagem e sobre os seres humanos.

Os estudos da linguística moderna têm revelado importantes insights sobre a natureza da linguagem e sobre os seres humanos. Por exemplo:

  • A linguagem é um instrumento essencial para a comunicação entre as pessoas;
  • A linguagem é um instrumento para a construção da identidade individual e social;
  • A linguagem é um instrumento para a expressão da emoção e da personalidade;
  • A linguagem é um instrumento para a construção do conhecimento.

A linguística moderna nos ensina que a linguagem é um instrumento fundamental para a comunicação humana. Ela nos permite estabelecer um diálogo com os outros, compartilhar ideias e sentimentos, e construir um conhecimento compartilhado.

Por meio da linguística moderna, podemos entender melhor a nossa própria língua e também estudar outras línguas. Além disso, essa ciência nos ajuda a compreender melhor o funcionamento da linguagem em geral, o que é importante para o desenvolvimento da comunicação.

A Linguística e as gramáticas atuais

As gramáticas atuais são fundamentais para o estudo da linguagem. Elas servem como um guia para a construção correta das frases e palavras.

As gramáticas atuais são o resultado da linguística. São livros que ensinam a língua portuguesa de uma forma clara e objetiva e podem ser usadas por estudantes de português, por professores de português e por tradutores.

Gramática normativa

A gramática normativa é a parte da gramática que estabelece as normas da língua. Ela é importante para garantir a correção gramatical dos textos.

Muitas pessoas têm medo da gramática normativa, mas ela é muito importante para a correção dos textos. Conhecer as normas da língua é fundamental para produzir um texto correto.

Os cursos de gramática normativa da UDESC podem ajudar você a conhecer as normas da língua e produzir textos corretos. Venha conhecer os nossos cursos!

Principais gramáticos normativos: Evanildo Bechara, Celso Cunha, Celso Luft, Rocha Lima, Domingos Paschoal Cegalla , Luiz Antonio Sacconi e Maria Helena de Moura Neves.

Gramática histórica

Gramática histórica é um termo usado para descrever a linguagem que foi usada na época em que a língua foi falada. Os estudiosos da gramática histórica estudam as mudanças na linguagem ao longo do tempo, buscando entender as causas dessas mudanças.

A gramática histórica é uma ótima ferramenta para os professores de língua portuguesa, que podem usá-la para ensinar as regras da língua de forma mais contextualizada. Os estudantes também podem se beneficiar dos estudos da gramática histórica, pois eles podem entender melhor a língua que estão aprendendo e ter uma noção de como ela mudou ao longo do tempo.

Principal gramático histórico: Ismael de Lima Coutinho.

Gramática comparativa

Gramática comparativa: o português brasileiro e o português europeu

Apesar de terem a mesma origem, o português brasileiro e o português europeu possuem algumas diferenças na gramática. Uma delas está na forma de conjugar os verbos.

No Brasil, os verbos são conjugados conforme o tempo em que ocorre a ação relatada. Já na Europa, os verbos são conjugados conforme a pessoa que realiza a ação.

Outra diferença está na escrita. No Brasil, é comum usar acentos gráficos em algumas palavras, como é o caso da palavra “céu”. Na Europa, esse costume não existe e as palavras são escritas sem acentos.

Mas nem tudo é diferente. Os dois países usam a mesma língua em conversas formais e informais. Também usam a mesma língua em documentos oficiais.

Apesar das diferenças, o português é falado em todos os países da Europa e no Brasil. Por isso, é importante conhecer as duas versões da língua para poder se comunicar em qualquer lugar do mundo.

Principal obra comparativa das línguas neolatinas (românicas): Gramática Comparativa Houaiss.

Gramática descritiva

A gramática descritiva é um ramo da linguística que estuda a estrutura da língua, a partir do que os falantes realmente dizem. Ela se preocupa com a descrição dos fenômenos linguísticos, sem considerar sua origem ou função.

A gramática descritiva é importante para o estudo da língua, pois nos permite entender como ela funciona. Além disso, ela nos ajuda a construir um vocabulário mais rico e a ter uma melhor pronúncia.

Principais gramáticos descritivos: Mário A. Perini e Ataliba Teixeira de Castilho.

 

Quer se aprofundar mais sobre este conteúdo? Conheça o nosso curso on-line de Português – ALMG – REDATOR-REVISOR – MÓDULO II – LINGUÍSTICA + QUESTÕES – FUMARC.

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO