/Processos de formação de palavras


Processos de formação de palavras

146

por: Equipe Flávia Rita

As palavras são o instrumento básico de qualquer processo de comunicação, uma vez que não só transmitem a semântica do mundo, mas também permitem uma versatilidade expressiva em decorrência dos diferentes processos de formação. Nas provas vestibulares e de concursos públicos, diversas vezes são explorados conhecimentos dos candidatos quanto aos diferentes processos de formação de palavras. Por isso, é importante entender as diferentes classificações que existem e suas características. Nesse texto, você verá os diferentes processos de formação previstos nas gramáticas normaticas e como esse conteúdo é cobrado em provas de concursos públicos.

Processos de Formação de Palavras 

Em termos gerais, há dois processos básicos na formação de novas palavras. Um chamado de formação por composição e o outro, de processo por derivação. Vamos ver cada um deles

FORMAÇÃO POR COMPOSIÇÃO

No processo de composição, uma nova palavra surge a partir da junção de duas ou mais palavras ou de dois ou mais radicais. Nesse caso, poderá ocorrer por duas formas:

  • COMPOSIÇÃO POR AGLUTINAÇÃO, processo derivado da aglutinação de duas ou mais palavras ou de dois ou mais radicais com perda de fonema.

 Exemplo: Embora (em boa hora); planalto (plano + alto); vinagre (vinho + agre)

  • COMPOSIÇÃO POR JUSTAPOSIÇÃO, caso em que, conquanto haja uma composição lexical, não haverá perda de fonema.

 Exemplo: Girassol (gira + sol); Passatempo (passa + tempo); paraquedas (para + quedas), pontapé (ponta + pé).

FORMAÇÃO POR DERIVAÇÃO

No processo de formação por derivação, a nova palavra surge a partir da junção de afixos (prefixos ou sufixos), os quais modificam a classe ou o sentido do novo vocábulo.

Exemplo: Feliz: felicidade (substantivo), infeliz (adjetivo), infelicidade (substantivo)

Sufixos que formam substantivo: -dade/-mente/-ção/-são/-ssão/-dor/-ista/-iça/-ex/-eza…

Sufixos que formam verbo: -er/-ir/-or/–ado/-ido…

Sufixos que formam advérbios: -mente

Sufixos que formam adjetivo: -oso/

Prefixos (em geral variam o sentido): Pré-/pós-/contra-/sub-/sob-/ab-/ob-/ex-/bis-/trans-/ambi-/semi-/vice-/inter-/intra-/supra-/re-/co-/ante-/anti-/hiper-/per-/por-/pan-/circum-/i-/in-/des-/em-/e-/justa-/com-/de-/a-…

Tal como na formação por composição, na derivação, existem diferentes espécies de processos.

Tipos de Derivação:

  • DERIVAÇÃO PREFIXAL: a chamada derivação prefixal ocorre sempre que ao radical é acrescido um prefixo.

Exemplo: Desleal, átomo, injusto, desigualdade

  • DERIVAÇÃO SUFIXAL: da mesma maneira, a derivação sufixal ocorrerá com o um acréscimo de um sufixo.

Exemplo: Lealdade, justiça, desigualdade.

  • DERIVAÇÃO PREFIXAL E SUFIXAL: Pode ocorrer ainda a formação a partir da conjugação dos dois processos acima, caso em que haverá a junção ao radical de um prefixo e de um sufixo.

Exemplo: Desigualdade, Infelizmente, desconfortável.

  • DERIVAÇÃO PARASSINTÉTICA OU PARASSÍNTESE: A chamada derivação parassintética pode ser considerada como uma derivação prefixal e sufixal de caso especial, pois, tal como essa, ela exige o acréscimo de prefixo e de sufixo. Entretanto, na parassíntese a junção dos afixos é dependente e simultânea, de maneira que o novo termo não existirá sem a presença de ambas as partículas.

Exemplo: Ensolarado (não existe “ensolar” nem “solarado”), Emagrecer (não há “magrecer” nem “emagro”), Anoitecer (não existe “anoite”, nem “noitecer”), Envelhecer (não existe “envelhe” nem “velhecer”).

  • DERIVAÇÃO REGRESSIVA: Pode ocorrer, também, a chamada derivação regressiva, a qual formará somente substantivos abstratos a partir da redução de um verbo. Tem-se, logo, o verbo como a palavra primitiva.

Exemplo: Isolar à Isolamento (derivação sufixal – DS). Comprar à Compra (derivação regressiva – DR). Criticar à Crítica (derivação regressiva – DR). Atacar à Ataque (derivação regressiva – DR).

  • DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA: A palavra não sofre alteração qualquer alteração gráfica, oscilando, unicamente, em sua classe gramatical.

Exemplo: Não (adv. de negação). à O não me pareceu forçado. à O processo que transformou o não advérbio em substantivo é a derivação imprópria.

Exemplo: Isto à Pronome demonstrativo à Ele não tem um isto de vergonha na cara.

Esquema de processos de formação de palavras

 

OUTROS CONCEITOS

Há, ainda, outros processos que resultam na criação de novas palavras, ainda que possam não se encontrar dicionarizadas.

 Hibridismo: no hibridismo, as palavras são formadas por radicais de línguas distintas da portuguesa, como ocorre, por exemplo, emAutomóvel” (grego + latim), “televisão” (grego + latim).

Redução: nesse processo, a palavra sofre uma redução até o limite de sua compreensão. Vocábulos mais conhecidos, por exemplo, são: “Motocicleta” (moto), “fotografia” (foto), “segunda-feira” (segunda), “professor” (“fessor”).

 Siglagem: O processo de siglagem equivale à representação de um nome por meio das iniciais das palavras que o compõem, como, por exemplo: SUS (Sistema Único de Saúde), FGV (Fundação Getúlio Vargas), Cespe Centro de Seleção e de Promoção de Eventos), FCC (Fundação Carlos Chagas), Esaf (Escola de Administração Fazendária).

  • OBS: Até três letras, a grafia faz-se sempre, independentemente, em caixa alta. Se mais de 3 letras, deve-se soletrar cada letra, podendo grafar em caixa alta; se a pronuncia for silabada, deve-se grafar com caixa baixa .
  • OBS: O gênero da sigla é definida pelo sexo da primeira palavra. Exemplo: O Cespe – O Centro…

Neologismo: Trata-se de um processo de invenção de palavra com o objetivo de atender as necessidades de sentido em um determinado evento linguístico. São exemplos as palavras: Comível, com o sentido de algo que não é bom, mas é possível ser comer.

Questões comentadas de formação de palavras

(Ápice Consultoria. Técnico de Enfermagem. 2019) No que diz respeito ao processo de formação das palavras, entende-se que a composição dos vocábulos “vaivém” e “boquiaberto”, dá-se, respectivamente, por:

a) aglutinação e justaposição;

b) prefixação e sufixação;

c) regressão e prefixação;

d) justaposição e aglutinação;

e) parassíntese e conversão.

Comentário: O vocábulo “vaivém” é construído a partir de um processo de justaposição, no qual há junção de dois radicais distintos, sem que se incorra em perda fonética. Por sua vez, a palavra “boquiaberto” decorre de uma aglutinação dos termos “boca” e “aberto”. Gabarito: Assim, correta a letra D, sendo a resposta da questão.

(FCM. Auxiliar de Consultório Dentário. 2019) Silveira Bueno (2014, p. 108) diz que “o substantivo é a palavra variável em gênero, número e grau que dá nome aos seres. Seres, objetos, fatos, sentimentos, emoções, enfim, tudo o que se vê, se ouve, se sente ou imagina tem um nome, e esse nome é classificado como substantivo.”

Diante do exposto, analise as afirmações a seguir e a relação proposta entre elas.

I – Os substantivos “floquinha”, “nevinha” e “gotinha” estão no grau diminutivo
PORQUE
II – a eles juntou-se um adjetivo que indica diminuição.

Sobre as afirmações, é correto dizer que

a) as duas são falsas.

b) a primeira é falsa e a segunda é verdadeira.

c) a primeira é verdadeira e a segunda é falsa.

d) as duas são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

Comentário: A primeira afirmativa é verdadeira, pois, de fato, os substantivos “floquinha”, “nevinha” e “gotinha” estão na forma diminutiva. A segunda assertiva, contudo, é falsa, uma vez que não é a conclusão adequada, já que a forma diminutiva foi construída por derivação sufixal e não por inclusão adjetiva. Gabarito: Letra C.

(INSTITUTO AOCP. Médico – Pediatra. 2018) Referente aos processos de formação das palavras, assinale a alternativa correta.

a) “independência” é uma palavra formada por derivação parassintética.

b) “coletivamente” é um vocábulo formado por prefixação e sufixação.

c) “projeções” é uma palavra formada por derivação imprópria.

d) “desespero” é uma palavra formada por derivação regressiva.

e) “incapacidade” é uma palavra formada por derivação parassintética.

Comentário: A letra A é falsa, pois “independência” é formada por um processo de derivação prefixal e sufixal, dado existir ambas as formas “independente” e “dependência”. A letra B é falsa, uma vez que o termo “coletivamente” é formado apenas por derivação sufixal, inexistindo adição de prefixo. A letra C é falsa, pois não há processo de derivação imprópria na palavra “projeções”. A letra D está correta, dado haver um processo de derivação regressiva do verbo “desesperar” para a formação do nome “desespero”. A letra E está errada porque a palavra “incapacidade” deriva de um processo de formação prefixal e sufixal, já que existem ambas as formas “incapaz” e “capacidade”. Gabarito: Letra D

(Instituto Excelência. Fiscal de Obras e Postas. 2019) Leia a frase abaixo , e responda:

As estruturas neurais que controlam a percepção temporal estão localizadas na mesma área do cérebro que comanda a nossa concentração

A palavra destacada pertence a qual classificação de derivação?

  1. a) Derivação prefixal.
  2. b) Derivação sufixal.
  3. c) Derivação parassintética.
  4. d) Nenhuma das alternativas.

Comentário: Derivação prefixão é o processo de formação que exige o acréscimo de um prefixo, o qual não se percebe na palavra “temporal”. A derivação sufixal é o processo que exige a junção de um sufixo, tal como se nota no vocábulo temporal”, em que houve o acréscimo da terminação “-al”. A derivação parassintética corresponde a um caso especial de derivação prefixal e sufixal, em que não existem nenhuma das formas isoladas, ou seja, nem a palavra formada pelo prefixo nem pelo sufixo isoladamente. Não é o que se percebe no termo “temporal”, uma vez que há o vocábulo “tempo”. Gabarito: Como a palavra “temporal” foi construída a partir da inclusão do sufixo “-al”, mostra-se correta a letra B sendo o gabarito da questão.


Depois de ter lido o texto e de ter treinado com as questões comentadas, a matéria ficou mais tranquila? Ainda tem alguma dúvida ou algm ponto que sente que precisa ser aprofundada? Fale para a gente na seção de comentários que iremos tentar escrever um texto sobre o assunto! 🙂

Deixe seu Comentário

Comentários