fbpx

10 Questões de regência verbal e nominal para treinar!

Equipe Flávia Rita

Animadíssimo para fazer uma revisão sobre regência verbal e nominal?Pode ter certeza de que esse é um dos assuntos mais recorrentes. Por isso,  como se trata de um conteúdo que você deve saber na ponta da língua, separamos 10 questões para você treinar! Cada questão tem o comentário analisando as alternativas, de forma que você não fique sem aprender cada caso! Então, vamos lá? Aproveite a oportunidade e dedique-se. Faça os exercícios com calma, atenção e capricho. As questões que você não conseguir entender ou tiver dificuldade, estude sobre o assunto. Outra dica: separe essas questões para fazer uma revisão depois. Estudar por exercício é uma das melhores estratégias para você reforçar a sua memorização e aprender a forma de cobrança da banca. Então, preparado? Bons estudos e sucesso!
10 Questões comentadas de regência para você treinar!

Noção geral de regência

Antes de começar, vamos entender o que quer dizer regência verbal ou regência nominal.

Em termos gerais, regência corresponde ao emprego de uma complementação específica decorrência da significação dos nomes e verbos utilizados. Vamos simplificar!

Observe o seguinte exemplo:

“Luiz colocou o CD sobre o computador”.

Na frase acima, temos um caso de regência verbal. No caso, o verbo “colocar” rege os seus complementos “o CD” e “sobre o computador”.  Nessa relação, pode ou não haver a presença de termos complementares, o que será determinado a partir da semântica verbal.

É possível que esses complementos assumam diversas formas morfossintáticas, como objetos direto e indireto, adjuntos adnominais, complementos nominais ou mesmo preposições. As preposições regentes, contudo, não são, muitas vezes, fixas ou únicas, podendo existir outras opções de construção verbal que permitam uma variação de termos. E é exatamente essa parte que você, como concurseiro, deve ficar atento. Isso porque essa costuma ser a favorita das bancas organizadoras.

Assim, para ficar claro, quando se fala em regência verbal, fala-se, na verdade, do emprego de um complemento específico do verbo. Normalmente, essa matéria exige o conhecimento prévio acerca da preposição regente, ou seja, aquela que é por exigida pela semântica verbal. Por isso, vamos treinar com 10 questões comentadas! 😉

 

Questões de regência verbal e nominal segundo a Vunesp

 

Questão 1 de Regência Verbal. 

Assinale a alternativa em que o enunciado está em conformidade com a norma-padrão de regência.

A) Quem ia na Avenida Duque de Caxias, 367 encontrava Eliana na calçada.

B) Devido os problemas com o ex-marido, Eliana acabou morando na rua.

C) Depois de tudo que viveram, Eliana e Fábio anseiam pelo próprio teto.

D) Eliana estava certa que não teria chance com a vaga, embora apta nela.

E) A família de Eliana ainda faz objeção em seu novo companheiro.

Comentário: A letra A apresenta erro na regência do verbo “ir”, o qual deveria ser seguido da preposição “a”. A letra B erra ao empregar a locução “devido a”, uma vez que suprimiu a preposição “a”. A Letra C está correta, sendo ela o gabarito da questão. A letra D incorre em erro ao suprimir a preposição “de” da forma “estava certa de que”. A letra E, por fim, também se mostra errada devido à preposição “em”, pois a forma “fazer objeção” é regida pela preposição “a”.

Questão 2 de Regência Verbal.

No trecho destacado em – … chamar de velho é uma maneira de insultar, geralmente usada quando não encontram outra coisa para falar daqueles de quem não gostam, com quem não concordam – está reescrito em conformidade com a regência verbal e nominal padrão na alternativa:

A) para caracterizar aqueles a quem menosprezam, a quem discordam

B) para fazer menção àqueles a quem não estimam, de quem divergem

C) para dar rótulos àqueles de quem não toleram, a quem não combinam

D) para tipificar aqueles de quem não suportam, a quem se opõem

E) para descrever aqueles a quem não apreciam, de quem não pactuam

Comentário: A letra A está errada, pois o verbo discordar é regido pela preposição “de” – “de quem discordam”. A letra B está correta, sendo ela o gabarito da questão. A alternativa C erra ao empregar a preposição “a”, dado que a regência correta seria com a preposição “com”. A letra D está errada porque o verbo “suportar”, na frase, teria regência na preposição “a” – “aqueles a quem não suportam”.  A E incorre em erro ao trocar a preposição regente “com” pela preposição “de” – “com quem não pactuam”.

Questão 3 de Regência Verbal

A alternativa em que a expressão entre colchetes substitui a destacada, segundo a norma-padrão de regência, é:

A) Elas, ao lado do saneamento básico, compõem os dois conjuntos de medidas [constituem nos]

B) … medidas que mais fizeram para reduzir a carga de doenças e morte [minorar da]

C) … especialistas já temem que algo semelhante ocorra com a poliomielite [receiam em]

D) … carga de doenças e morte que sempre afligiram nossa espécie [causaram aflição com]

E) Seus pares sempre o reconheceram como um gigante [lhe atribuíram o status de]

Comentário: A letra A está errada, pois o verbo “constituir” é transitivo direto, de modo que prescinde da preposição “em”. A alternativa B também se mostra incorreta ao empregar a preposição “de” no verbo transitivo direto “minorar”. A letra C mostra-se incorreta, já que tanto o verbo temer quanto o verbo recear são transitivos diretos, sendo, pois, inadequado o uso da preposição “em”. A alterativa D erra ao trocar o verbo “afligir” pela locução “causar aflição com”, pois a preposição correta seria a forma “a” – “causar aflição a nossa espécie”. A letra E está certa, sendo ela o gabarito da questão.  

Questão 4 de Regência Verbal.

O termo destacado está substituído, na expressão entre colchetes, de acordo com a norma-padrão de regência e emprego do sinal de crase, na alternativa:

A) … abandonar redes sociais por pelo menos uma hora por dia. [renunciar às]

B) Deixar que sentidos mais amplos invadam sua percepção [interfiram à]

C) … toda vez que olhar para algo semelhante, sentirei [experimentarei à]

D) Se é da minha tribo, diminuem as chances de ataque. [escasseiam às]

E) O remédio continua sendo ler com atenção… [continua à ser]

Comentário: A letra A está correta, sendo ela o gabarito da questão. A alternativa B está errada, pois o verbo “interferir” exige a preposição “em”. A letra C está errada, já que o verbo “experimentar” é transitivo direto e, por isso, não pede preposição. A alternativa D está errada, uma vez que o verbo “escassear” também é transitivo direto, prescindindo da preposição “a”. A  E, por fim, incorre em erro, dado ter empregado erroneamente o sinal crásico, o qual é vedado antes de verbos.

Questão 5 de Regência Verbal.

Assinale a alternativa que se encontra em pleno acordo com a norma-padrão da língua portuguesa quanto à regência.

A) Os níveis de pacientes que assumem ao tratamento das chamadas doenças crônicas de modo integral são baixos.

B) A crise de gota, provocada por inflamação local, prejudica à qualidade de vida do paciente.

C) Em média, 3% dos adultos nos Estados Unidos e no Reino Unido são acometidos por alguma doença crônica.

D) A campanha denominada por “Sua gota mente”, pretende conscientizar o brasileiro acerca das doenças crônicas.

E) O desafio contra a gota foi publicado ao editorial da revista The Lancet Rheumatology deste mês.

Comentário: A letra A está errada, pois o verbo “assumir” é transitivo direto e não aceita a preposição “a”. A alternativa B também se mostra incorreta por empregar a preposição “a” no complemento do verbo transitivo direto “prejudicar”. A Letra C está correta e é o gabarito da questão. A D incorre em erro trazer a preposição “por” como complemento do verbo transitivo direto “denominar”. A letra E, por fim, incorre em erro ao trocar a preposição “em” pela preposição “a”, na locução “publicado no editorial”.

Questão 6.

Quanto à regência e ao uso da crase, está correta, segundo a norma-padrão da língua portuguesa, a frase:

A) À partir de um grupo familiar, obtêm-se informações sobre os problemas de uma pessoa.

B) Uma família cercada sob muito amor sempre proporciona à felicidade.

C) As pessoas não foram criadas para viverem sozinhas, mas graças à Deus formam famílias, para as quais devem amar.

D) Pais e filhos lembram sempre que se devem respeitar pelas diferenças entre as gerações, embora isso as vezes não ocorra.

E) É inegável que cada um de nós carrega experiências diversas, porém devemos nossos valores à família.

Comentário: A letra A está errada, já que é proibido o uso de crase antes de verbo. A alternativa B incorre em erro de regência, pois o verbo “cercar” exige a preposição “de”. Além disso, o verbo proporcionar é transitivo direto, de modo que o uso da preposição “a” incorre em erro gramatical. A letra C erra no uso da crase, dado ser vedado o sinal grave antes de palavras masculinas. A  D está errada, uma vez que a expressão adverbial feminina “às vezes” exige o sinal crásico por tradição. A letra E está certa, sendo ela o gabarito da questão.

Questão 7.

No que respeita à regência segundo a norma-padrão da língua, a expressão acompanhada de um substituto correto, entre colchetes, está destacada em negrito em:

A) … fui parar na redação da Folha da Manhã. [dirigi-me na]

B) … mas tudo jogava contra. [constituía um obstáculo]

C) … recusou os Beatles por julgar que eles nunca teriam futuro na música. [crer de que]

D) … meus sonhos eram feitos basicamente de esperança. [compostos basicamente sobre]

E) … a palavra “impossível” não constava do meu dicionário. [figurava perante o]

Comentário: A letra A está errada, já que o verbo “dirigir” exige a preposição “a”. A alternativa B mostra-se correta, sendo ela o gabarito da questão. A letra C incorre em erro no complemento do verbo “crer”, o qual, sendo transitivo direto, prescinde de preposição. A letra D erra na substituição das formas porque a locução “compostos basicamente” exige, tal como a oração original, a preposição “de”. A E está errada, pois foi destacado apenas o verbo “constava”, de modo que, com a substituição, a locução terá duas preposições – “não figurava perante o do”.

Questão 8.

Considere as frases elaboradas a partir do texto.

  • O muro, em defesa ___________ qual a farmácia pôs a placa, tem permanecido sem pichações.
  • A agitação e o barulho dos bares, _____________ os quais muitos moradores se indispõem, podem ser minimizados pelos frequentadores.
  • Os clientes ____________ quem os proprietários do boteco em Belo Horizonte solicitaram colaboração têm correspondido.

De acordo com a regência verbal e nominal estabelecida pela norma-padrão, as lacunas das frases devem ser preenchidas, respectivamente, por

A) ao … com … a

B) ao … de … para

C) para o … de … em

D) do … contra … a

E) do … com … em

Comentário: A primeira lacuna deve ser preenchida com a preposição “de” em razão da regência nominal da expressão “em defesa de”. A segunda lacuna aceita as preposições “com” e “contra”. Assim, deve ser avaliada sua correção segundo as propostas das alternativas. A terceira lacuna, por fim, exige o complemento da preposição “a”, devido à regência verbal de “solicitar”. Assim, correta a letra D, sendo ela o gabarito da questão.

Questão 9.

Assinale a alternativa que atende à norma-padrão de regência e de emprego de pronome relativo.

A) Vigora em São Paulo uma norma na qual se determina o máximo de 60-65 decibéis de ruído no período diurno e 50-55 no noturno.

B) Vigora em São Paulo uma norma à qual se impõe o máximo de 60-65 decibéis de ruído no período diurno e 50-55 no noturno.

C) Vigora em São Paulo uma norma que se estabelece o máximo de 60-65 decibéis de ruído no período diurno e 50-55 no noturno.

D) Vigora em São Paulo uma norma aonde se prescreve o máximo de 60-65 decibéis de ruído no período diurno e 50-55 no noturno.

E) Vigora em São Paulo uma norma em cuja se firma o máximo de 60-65 decibéis de ruído no período diurno e 50-55 no noturno.

Comentário: A letra A mostra-se correta, sendo, por isso, o gabarito da questão. A alternativa B erra na regência verbal, dado ser necessária a preposição “em”. A  C também erra na regência verbal, já que o pronome relativo “que” deveria estar acompanhado da preposição “em”. A letra D erra ao empregar o pronome “aonde”, o qual somente é cabível para os casos que indiquem movimento. A alternativa E, por fim, erra ao empregar o pronome relativo “cuja”, dado somente ser possível aparecer entre dois substantivos que apresentem relação de posse.

Questão 10.

Considere as reescritas do texto:

  • Numa cidade de 12 milhões de habitantes, os cidadãos estão suscetíveis _________ barulhos em excesso.
  • Poucos sabem _________ vigora em território paulistano uma norma que estipula…
  • Não se discute _______ a gastronomia e a vida noturna de São Paulo…

Em conformidade com a norma-padrão, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, com:

A) em … que … de que

B) a … que … que

C) de … de que … de que

D) para … de que … que

E) com … que … que

Comentário: A primeira lacuna deve ser preenchida com a preposição “a”, em razão da regência da expressão “estar suscetível a”. A segunda lacuna exige apenas o pronome relativo “que”, desacompanhado de preposição, dado ser o verbo saber transitivo direto. A terceira lacuna, por fim, será preenchida também apenas pelo pronome relativo, já que a forma apassivada torna o restante da frase sujeito paciente, de modo que não poderá vir preposicionado. Portanto, correta a letra B, sendo ela o gabarito da questão.

Regência nominal e verbal: questões bônus ( bancas variadas)

Questão 1- Assinale a alternativa que preencha correta e respectivamente as lacunas.

Moro________São Paulo e assisto frequentemente _________ partidas do meu time no estádio do Pacaembu. No próximo ano, servirei___________exército.

a) em / as / o.

b) a / às / o.

c) na / as / ao.

d) em / às / ao.

Gabarito: D

Regências cobradas: 

Morar: quem mora, mora EM algum lugar.

Assistir: a regência do verbo assistir é um dos mais recorrentes, por isso, atenção. Na questão, o verbo assistir tem o sentido de “ver, presenciar”, sendo transitivo indireto e exige a preposição “a”. Assim: assisto A + AS partidas, sendo: assisto às partidas

Servir: servirei AO exército

Questão 2- Contraria a norma padrão da língua quanto à regência a frase:

a) Aspiremos o perfume das rosas.

b) Paguei os que trabalharam ontem.

c) O homem de bem sempre visa a coisas superiores.

d) Preferia o leite ao vinho.

Gabarito B.

Vamos fazer uma revisão? Então, bora:

Alternativa A) Correta. O verbo aspirar pode ser VTD ( no sentido de cheirar): aspirou o perfume da mulher ou VTI no sentido de almejar: Henrique almejava ao cargo público.

B- errado: O verbo pagar é VTD quando se referir à objeto. Consegui pagar as contas da semana.

VTI quando se referir à pessoa: paguei aos funcionários

VTDI quando se referir a dois tipos de objetos já mencionados: Agradeci a ela o elogio feito

C- Correto: o verbo visar pode ser VTI no sentido de almejar: Patrícia almejava ao cargo de chefia.

Assinar/ Colocar visto (VTD): Patrícia visou o contrato

Mirar ( VTD):  Patrícia visou o objetivo.

d) Correto- Preferir: quem prefere, prefere algo a alguma coisa

Questão 3 Quanto aos aspectos linguísticos do texto 2A1-II, julgue o item a seguir.

No trecho “medidas políticas que visam acabar com a exclusão social, cultural e econômica”, o verbo visar está empregado como transitivo direto e significa direcionar o olhar, mirar.

(      ) certo                  (        ) errado

Gabarito: errado.

O gabarito está errado, pois de acordo com o contexto da questão o verbo visar tem o sentido de almejar, sendo VTI.

Está conseguindo entender como o conteúdo é cobrado nas provas? Por isso, é tão importante você treinar e resolver questões a fim de compreender os conceitos e revisar.

Questão 4- Quanto à sintaxe de concordância e de regência, julgue as formas alternativas de passagens do texto, propostas nos itens subseqüentes.

Das relações econômicas, fez-se nascer a chamada economias-mundo.

(       ) certo               (        ) errado

Gabarito: errado

Atenção a concordância: Das relações econômicas, fez-se nascer as chamadas economias-mundo.

Como estudar e gabaritar a prova português Vunesp?

As questões foram retiradas dos últimos concursos da Vunesp.Contudo, o modo de cobrança é um padrão em outras bancas, embora os verbos e as locuções favoritas possam variar de banca para banca.

Caso você esteja estudando com foco nas provas da Vunesp, você deve montar um planejamento de estudos que otimize seu tempo. Para ajudar nos primeiros passos, separamos algumas dicas que você pode seguir no início de seus estudos.

  1. Faça um planejamento, separando os conteúdos a serem estudados no dia, na semana e no mês. No programa, inclua português e comece a estudar antes de o edital ser divulgado.
  2. Lembre-se de que Português é um dos conteúdos mais importantes para a sua preparação. Por isso, mantenha o foco e divida o seu planejamento entre teoria, exercício e blocos de revisão.
  3. Faça muitos exercícios da banca organizadora, de modo a conhecer os perfis de cobrança, o estilo de questão e os conteúdos mais cobrados.
  4. Procure sempre separar as questões que errar, a fim de revê-las nas fases de revisão. Além disso, lembre-se de sempre estudar de forma ativa, com concentração e longe de eventuais distrações.
  5. Ao fazer exercício da banca VUNESP identifique os assuntos mais cobrados e faça uma lista. Assim, você poderá aproveitar para fazer uma revisão desses itens mais recorrentes.
  6. Refaça as questões que errar, e principalmente tente entender o porquê você errou. Ou seja, avalie se foi falta de estudo ou revisão, por exemplo. Dessa forma, busque ser estratégico durante a sua preparação.
  7. Faça simulados, pois isso é muito importante para acompanhar a sua evolução nos estudos.

 

Regência: a importância da redação

A redação é o diferencial para a sua posse, por isso, não deixe para treinar quando o edital sair. Assim, busque treinar semanalmente, pois isso aumentará a sua confiança e segurança. Além disso, estudar português também estará te ajudando a desenvolver habilidades para gabaritar redação, sobretudo em relação à gramática.

Para você que está começando a estudar agora e ainda não sabe como ler um edital, confira nosso vídeo, em que a Prof. Flávia Rita ensina como avaliar as partes da gramática.

Curso específico para você gabaritar português VUNESP

Além disso, confira nosso curso de Preparação Permanente para a VUNESP e de Correção de Prova para a VUNESP. No primeiro, você verá as matérias de Língua Porguesa conforme as preferências da Banca, de modo a identificar as preferências de conteúdo e os formatos de cobrança de acordo com os últimos editais. Já no curso de correção de provas, o foco será a resolução das últimas questões, a fim de você fixar de forma mais eficiente o conteúdo.

Esse conteúdo foi útil para você? Não deixe de nos avisar nos comentários! Se houver alguma dúvida ou curiosidade sobre algum tema específico, não deixe de nos avisar também!

Ainda está com dúvidas? Você sente que tem dificuldade com a matéria de português? Confira esse depoimento de um ex. aluno aprovado em alguns concursos.

 

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO