/Como fazer para ter mais disciplina?


Como fazer para ter mais disciplina?

94

por: Equipe Flávia Rita

Nesse texto você irá aprender como construir sua autodisciplina e, consequentemente, conseguir atingir seus objetivos com menos sacrifício.

Todo mundo que alguma vez decidiu estudar para uma prova, tendo, porém, um grande espaço de tempo para sua preparação, já se viu com o problema de não conseguir cumprir os cronogramas, seja por motivo de procrastinação, seja por falta de disciplina. A dúvida que muitos levantam, quando confrontados com essa incapacidade de realizar as tarefas previstas, não é apenas com relação ao planejamento em si, mas é, principalmente, a respeito da melhor maneira de se construir uma autodisciplina. Vamos ver, então, algumas formas de como desenvolver essa qualidade?

Primeiramente, devemos esclarecer as seguintes perguntas: o que colocamos, aqui, como autodisciplina? Ela, por acaso, se confunde com motivação ou, ao contrário, apresenta particularidades que a diferenciam? Definimos autodisciplina da seguinte forma:

Trata-se da capacidade de resistência ou de resiliência para agir apesar das adversidades, dos desconfortos e das emoções momentâneas. Em outros termos, pode-se dizer que a autodisciplina equivale à qualidade de conseguir cumprir planejamentos e previsões, não se sujeitando às variações do acaso ou às oscilações do humor. Mas, mais importante, autodisciplina significa o hábito de agir de acordo com os pensamentos direcionados aos objetivos estabelecidos e não com sentimentos efêmeros. Diferencia-se, portanto, da motivação, uma vez que essa corresponde, de forma geral, ao nível do desejo ou do interesse de se fazer alguma coisa em particular.  

Com esses conceitos, agora a diferença ficou clara, certo? Percebeu que a autodisciplina se assemelha mais à capacidade de agir consistentemente, de forma racional, do que à mera vontade de se cumprir um plano? Agora, vamos ver o que podemos fazer para nos tornarmos seres mais disciplinados com nós mesmos!

FOQUE NA SUA NOVA IDENTIDADE

O primeiro passo para se tornar mais disciplinado é aceitar que, a partir desse momento, você será uma nova pessoa, com um mindset diferente, a ser modificado para se perceber como alguém que cumpre suas metas, a despeito de quaisquer dificuldades. É nessa nova percepção que você deverá se concentrar.

Muitas pessoas, ao iniciar um processo de mudança, acabam concentrando-se apenas nos objetivos de longo prazo ou nos benefícios que esses poderão lhe proporcionar. Isso, do ponto de vista do planejamento, é totalmente válido, mas não é muito positivo para a promoção de novos hábitos, pois se mantém a estrutura base de ação – a visão atual e o comportamento reativo, ou seja, que apenas reage ao dia a dia, logo, não o determina.

Tenha em mente que esse esforço de construção de uma nova persona exige uma mudança mais profunda na maneira como nós nos percebemos. Será a partir desse novo olhar que iremos passar a, de início, nos identificar como alguém que é disciplinado e diligente com nossos próprios objetivos e não como alguém que somente age circunstancialmente de forma disciplinada.

Para exemplificar, pense em uma pessoa que deseja abandonar o cigarro. A percepção que ela tem dela mesma é de um fumante que quer largar o vício e isso é, do ponto de vista simbólico, bastante problemático, pois fará com que suas decisões sempre retornem ao ponto de partida “fumante”. Quando essa mesma pessoa se assume como alguém que não fuma, ou seja, que não considera o vício em seu dia a dia, e que, além disso, pratica naturalmente bons hábitos de saúde, ela passa a se reconhecer sob uma nova identidade. A partir disso, ela estará se esforçando para redesenhar o mindset que tem de si mesmo, o que gerará um desenvolvimento de sua autodisciplina.


O primeiro passo para mudança de comportamente é reconhecer os novos comportamentos como parte integrante da nossa identidade. A partir desse mindset, a transformação nos nossos hábitos fica mais natural e, portanto, menos difícil de ser realizada. Espero que você tenha gostado desse conteúdo e que ele tenha servido de alguma ajuda. Não deixe de nos contar suas impressões nos comentários e, caso queira ver algum conteúdo específico, nos avise aqui ou no e-mail.

Deixe seu Comentário

Comentários