/Como usar as preposições “através” e “sobre”?


Como usar as preposições “através” e “sobre”?

576

por: Equipe Flávia Rita

Sempre corrigimos redações de milhares de alunos de todo o país e todos os dias percebemos uma imprecisão gramatical nas redações – o uso das preposições “sobre” e “através”. Você sabe como usá-las corretamente? Será que você vai perder ponto em sua redação por empregá-las de maneira inadequada? Vamos ver tudo isso agora!

O que são preposições?

O primeiro passo é entender o que são preposições.

Segundo a professora Flávia Rita, preposições são “termos invariáveis que servem de ligação entre palavras de uma mesma oração, ficando a primeira (antecedente) modificada ou completada pela segunda (consequente)”.

Ou seja, preposições são elementos de coesão ou de articulação intraoracionais, pois estabelecem uma relação entre palavras dentro da mesma oração. Diferenciam-se, assim, das conjunções, pois essas, embora também exerçam função coesiva e articuladora, fazem-no entre orações. 

Lembre-se sempre de que a atenção à gramática é determinante para a sua prova discursiva. Por isso, tenha em mão uma gramática de fácil consulta e com conteúdo didático direcionado para a sua prova!

Dito isso, vamos ao que interessa: o uso das preposições “através” e “sobre”.

Como usar a preposição “através”?

O uso incorreto da “através” é recorrente em redações, tanto dos candidatos de concursos públicos como em alunos do Exame Nacional do Ensino Médio.

Imagina-se que a preposição “através” substitua adequadamente a forma “por”, entretanto, não é isso que ocorre. Ao contrário do que se pensa, “através” exprime um sentido específico de “transpassagem”, de “travessia”, ou seja, de algo que atravessa de um ponto a outro.

Por isso, seu uso deve ser restrito às situações que indiquem esse movimento, como, por exemplo: “O aluno jogou o livro de português através da janela”.

Viu como fica clara a ideia de que o livro passou dentro da janela? Caso a intenção seja expressar o meio com que algo tenha sido feito, a melhor estratégia é optar pelas formas “por meio de”, “mediante”, “por intermédio de” etc.

Um último ponto a ser destacado diz respeito à forma correta da locução. Ao se utilizar a preposição “através”, ela deverá vir seguida da preposição “de”, de maneira que os seguintes exemplos são considerados gramaticalmente incorretos: “através os séculos” e “através o país dos males”.

Para estarem de acordo com a norma culta, deveriam ser escritas com a preposição “de”: “através dos séculos” e “através do país dos males”.

Como usar a preposição “sobre”?

A preposição sobre é menos problemática, pois o seu uso recorrente acabou por naturalizar a imprecisão de sentido e ser, ao final, incorporado na língua falada e escrita. Contudo, vale sempre saber como essa preposição deve ser usada adequadamente.

Ela exprimirá um sentido locativo, de modo a indicar uma posição de superioridade de um objeto em relação a outro. Por exemplo: “O livro estava sobre a mesa”.

Entretanto, algumas vezes poderá ter significado relacional, ou seja, equivalente a “a respeito de” ou “acerca de”. Ocorre que essa forma levar à prejuízos de sentido na oração.

Uso inadequado das preposições “através” e “sobre” pode prejudicar sua nota ?

Essa é a dúvida que muitos estudantes se fazem quando percebem essas inadequações linguísticas.

A resposta depende de cada caso. Na hipótese de se utilizar a preposição “através” com sentido de “por meio de”, haverá dedução de ponto por uso inadequado de preposição.

Já no caso de se empregar a preposição “sobre” com sentido de “acerca de”, não deverá ocorrer dedução da nota, pois, como dito acima, esse uso já foi incorporado à língua escrita.

Contudo, tenha em consideração que, por se tratar de uma utilização imprecisa da preposição, a depender do grau de cobrança da banca, ela poderá, sim, deduzir a nota da prova discursiva.


Esse conteúdo esclareceu seus dúvidas? Descobriu que utilizava essas preposiçõs de maneira incorreta ou imprecisa? Deixe suas impressões na seção de comentários!

Deixe seu Comentário

Comentários