/Concurso: 10 temas redação FGV!


Concurso: 10 temas redação FGV!

por: Equipe Flávia Rita

Nesse post, separamos 10 temas redação FGV para você treinar e incluir no seu planejamento. Ao fazer redação, concentre-se e simule como se fosse a prova: meça o tempo, organize o ambiente e mantenha o foco. Você pode escolher um tema por semana e treinar, por exemplo. Vamos lá?

Tema 1

Técnico TRT 12

São bastante conhecidos os sete pecados capitais tradicionais, mas, em função das mudanças ocorridas na sociedade atual, o Vaticano criou, em março de 2008, um conjunto de novos pecados adaptados à era da globalização.

– Experimentos “moralmente dúbios” com células-tronco: a Igreja Católica defende a ideia de que a vida começa no momento da formação do embrião. Portanto, condena qualquer tipo de pesquisa científica com embriões humanos e células-tronco embrionárias.

– Uso de drogas: as drogas causam dependência física e psicológica nos usuários e prejudicam o funcionamento harmonioso da família. É uma atitude contra a vida humana. – Poluição do meio ambiente: a poluição do ar, água e solo trazem prejuízos sérios ao meio ambiente e à saúde das pessoas.

– Agravamento da injustiça social: o capitalismo criou, em muitos países, uma má distribuição de renda, deixando à margem da sociedade grande parcela da população (os excluídos sociais).

– Riqueza excessiva: o capitalismo favoreceu a concentração de renda, muitas vezes, de forma excessiva. Algumas pessoas concentram bilhões de dólares, enquanto outros, não têm sequer o que comer.

– Geração de pobreza: a pobreza e a miséria estão espalhadas pelo mundo. Cometem esse pecado aqueles que contribuem para a geração dessas condições sociais.

– Violações bioéticas como, por exemplo, controle de natalidade: é considerada violação bioética toda atitude que pretende evitar a geração de vida de forma natural (uso de contraceptivos, cirurgias, aborto, inseminação artificial).

Qual desses “novos pecados capitais” lhe parece mais danoso ao ser humano? Faça um texto dissertativo-argumentativo com número mínimo de 20 (vinte) e máximo de 30 (trinta) linhas, redigido em linguagem culta, defendendo sua posição de modo claro e convincente.

Tema 2

Secretária de Educação de Pernambuco  

Politicamente Correto A Secretaria Especial dos Direitos Humanos, vinculada à Presidência da República, com vistas a colaborar para a construção de uma cultura de direitos humanos, apresenta a cartilha “Politicamente Correto e Direitos Humanos” como forma de chamar a atenção de toda a sociedade para o que o historiador Jaime Pinsky chamou de “os preconceitos nossos de cada dia”. Todos nós – parlamentares, agentes e delegados da polícia, guardas de trânsito, jornalistas, professores, entre outros profissionais com grande influência social – utilizamos palavras, expressões e anedotas, que, por serem tão populares e corriqueiras, passam por normais, mas que, na verdade, mal escondem preconceitos e discriminações contra pessoas ou grupos sociais. Muitas vezes ofendemos o “outro” por ressaltar suas diferenças de maneira francamente grosseira e, também, com eufemismos e formas condescendentes, paternalistas. A ideia do título, “Politicamente Correto”, tem, em parte, um sentido provocador. Foi escolhida com o objetivo de chamar a atenção dos formadores de opinião para o problema do desrespeito à imagem e à dignidade das pessoas consideradas diferentes. Não queremos promover discriminações às avessas, “dourando a pílula” para escamotear a amargura dos termos que ofendem, insultam, menosprezam e inferiorizam os semelhantes que consideramos “os outros”. Ao contrário, neste glossário, apresentamos em primeiro lugar justamente as expressões pejorativas, para depois comentá-las. Com ele, queremos incentivar o debate, fomentar a reflexão, inclusive pela razão simples de que, para alguns de nossos interlocutores, nós é que somos os “diferentes”. Se queremos ser respeitados, devemos respeitar. No mínimo, para cumprir o princípio de que todos os homens e mulheres são iguais, independentemente de origem, cor, sexo, orientação sexual, condição social e econômica, credo religioso, filiação filosófica ou política etc. (CIPRIANO, Perly. 2014.)

Texto II

A tirania do politicamente correto Muito provavelmente, a maioria de nós já foi enganada pelo politicamente correto. O termo é bonito, soa bem, parece polido, cheio de virtude, digno de ser aprendido e posto em prática. Com o tempo, no entanto, aprendemos que se trata de um embuste, mais uma daquelas novas expressões incluídas em nosso vocabulário para confundir e dar aparência de virtuoso àquilo que é vil, frívolo e indecoroso; roupagem fina para grosseria, ou um lobo em pele de cordeiro. Trata-se, na verdade, da pior ditadura que pode vir a existir: aquela em que os súditos se encarregam de subverter e subjugar os seus próprios comuns ao jugo de um poder tirano. Essa é a realidade da sociedade contemporânea. Quando conversamos, dialogamos ou expressamos nossas ideias, fazemos o tempo todo como que pisando em ovos. As pessoas tornaram-se extremamente sensíveis a qualquer objeção ou ideia que venham a lhes desagradar. As palavras devem ser cuidadosamente escolhidas, e é preciso ter certeza que ninguém se sentirá ofendido com o que será dito. (HERTZ, Warton. 2015.)

Como o professor de Língua Portuguesa deve tratar a questão acima, já que, na grande maioria das vezes, é por meio da linguagem que o politicamente correto ou incorreto se manifestam? Redija um texto argumentativo em norma padrão, com o mínimo de 20 (vinte) e o máximo de 30 (trinta) linhas, expressando seu posicionamento sobre a questão.

Tema 3

TCM-SP – Agente de Fiscalização

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (13) uma proposta de mudança no fator previdenciário, que é o cálculo utilizado para a concessão de aposentadorias. A alteração foi incluída como emenda (proposta de mudança) ao texto da MP 664, que restringe o acesso à pensão por morte, aprovada por 232 votos a favor, 210 contra e duas abstenções. Para que a mudança entre em vigor, a Câmara ainda precisa concluir a votação das demais sugestões de alteração da medida provisória. Após a aprovação da redação final, o texto segue para o Senado para sanção da presidente Dilma Rousseff

Para que a mudança entre em vigor, a Câmara ainda precisa concluir a votação das demais sugestões de alteração da medida provisória. Após a aprovação da redação final, o texto segue para o Senado para sanção da presidente Dilma Rousseff.

O que é o fator previdenciário?

É uma fórmula matemática que tem o objetivo de reduzir os benefícios de quem se aposenta antes da idade mínima de 60 anos para mulheres e 65 anos para homens, e incentivar o contribuinte a trabalhar por mais tempo. Quanto menor a idade no momento da aposentadoria, maior é o redutor do benefício. Por que foi criado? O fator previdenciário foi criado em 1999 para conter os gastos da Previdência Social, que já ultrapassavam a arrecadação. Um estudo da Câmara dos Deputados estima que desde 2000, ano em que entrou em vigor, até o final de 2011, o fator previdenciário tenha gerado uma economia em torno de R$ 55 bilhões para os cofres do governo. Como funciona? O fator previdenciário é composto por uma fórmula complexa, que se baseia na idade do trabalhador, tempo de contribuição à Previdência Social, expectativa de sobrevida do segurado e um multiplicador de 0,31.

O que a Câmara aprovou? A proposta aprovada na Câmara é conhecida como sistema 85/95, no qual a mulher poderia ter aposentadoria integral quando a soma do tempo de contribuição e da idade fossem 85 e o homem poderia obter o benefício quando a mesma soma fosse 95. Para professoras, de acordo com a emenda, a soma deve ser 80 e para professores, 90. Se o trabalhador decidir se aposentar antes, a emenda estabelece que a aposentadoria continua sendo reduzida por meio do fator previdenciário.

Quais os efeitos da mudança? O principal benefício da mudança do fator previdenciário é para o trabalhador, que começa a trabalhar mais cedo e que, portanto, atinge o tempo de contribuição antes da idade mínima para aposentadoria. Mudanças no fator, no entanto, podem prejudicar as contas públicas, que já se encontram em situação delicada.

Exemplo Uma mulher de 47 anos de idade, que completou 30 anos de contribuição, ao se aposentar pela regra atual teria uma redução de quase 50% no valor da sua aposentadoria. Para conseguir 100% do valor, ela teria que trabalhar pelo menos mais 12 anos. Se a regra aprovada pela Câmara entrar em vigor, ela teria que trabalhar mais 4 anos para ter direito a 100% do benefício, quando a soma da sua idade (51) mais seu tempo de contribuição (34) alcançar os 85.

Esse é um texto informativo sobre as recentes mudanças ocorridas no sistema previdenciário do Brasil. Imagine que um superior hierárquico solicite a você que redija uma espécie de parecer para a orientação dele sobre essas mudanças. Redija um texto, em língua culta, com número mínimo de 20 (vinte) e máximo de 30 (trinta) linhas, em que você informe sobre as razões das mudanças e uma apreciação sobre a sua validade.

Tema 4

Tribunal de Justiça de Rondônia

Isso também pode lhe interessar:
  Texto dissertativo: como fazer conclusão?

O texto 1 da prova objetiva aborda o problema da procura de um novo modelo energético. O Brasil se encontra em uma situação difícil nessa área, com deficiências resultantes de causas bastante variáveis. Procure analisar as dificuldades que o país atravessa no terreno da energia, indique medidas a serem tomadas e justifique suas opiniões com argumentos convincentes, através da elaboração de um texto dissertativo-argumentativo, sobre o tema acima, em linguagem culta, com número mínimo de 20 (vinte) e máximo de 30 (trinta) linhas.

Tema 5

Secretária de Administração e Gestão de Pessoas

A charge acima mostra um posicionamento contrário à adoção de cotas nos exames vestibulares, que, segundo alguns, é um processo necessário de inclusão social. A charge mostra também um conjunto de características desse tipo de pessoa, localizando-as em vários espaços: histórico, racial, genético etc. Qual a sua opinião sobre essa charge e sobre a discussão implícita que ela aborda? Apresente argumentos convincentes em defesa da sua opinião, em um texto de 20 linhas no mínimo e 25 linhas no máximo, escrito em norma culta.

Tema 6

Câmara Municipal de Caruaru

Questão 01 O modelo denominado Balanced Score Card (BSC) como ferramenta de gestão foi originalmente criado visando às organizações com fins lucrativos. Mesmo assim, tem-se observado a sua utilização em diversos segmentos não lucrativos e mesmo em organizações governamentais. A partir do fragmento acima,

  1. Apresente as principais características do modelo.
  2. Analise as condições de sua aplicabilidade em instituições públicas.
  3. Avalie sua potencialidade para o processo decisório dos gestores públicos.

Questão 02

Embora os conceitos de eficiência, eficácia e efetividade possam ser definidos a priori, os modelos de controle e avaliação no setor público apresentam-se com graus de especificidade e complexidade próprios. Dessa forma, a Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão propôs um guia metodológico complementar ao Gespública, que permite sistematizar a mensuração do desempenho na Administração Pública. Utilizando a concepção de cadeia de valor e as seis dimensões do desempenho,

  1. apresente exemplos de objetos de mensuração em cada dimensão e possíveis indicadores que permitam a mensuração de desempenho.
  2. modele um indicador de eficácia e um de eficiência.
  3. descreva a dinâmica de utilização do modelo e simule um resultado possível.

Tema 7

Tribunal Justiça da Bahia

Cabe, portanto, ao administrador, assumir o papel de estrategista, planejador e tomador de decisões, seja como pivô das decisões ou como alimentador do processo decisório, em organizações públicas ou privadas, bem como se relacionar o máximo possível com as demais profissões a fim de conseguir aumentar seu arquivo de informações, auxiliar as demais profissões e, sobretudo, ser humilde em aceitar que não é o detentor da verdade e das soluções corretas, mas que ele é necessário às outras profissões, assim como as demais são necessárias à Administração. Essas são palavras de um administrador; seu tema central é o da multidisciplinaridade, enfatizando a necessidade de um sistema aberto, em que a relação com as demais profissões se torne muito importante.

Redija um texto de no mínimo 20 e no máximo 30 linhas, em linguagem culta, em que você expresse suas opiniões a respeito desse tema

Tema 8

Tribunal Justiça da Bahia

Isso também pode lhe interessar:
  5 dicas para fazer o seu desenvolvimento!

Um artigo da revista Contabilidade & Finanças diz o seguinte: É indispensável efetuar uma reflexão sobre os atuais desafios encontrados pelos profissionais da contabilidade do Brasil para evidenciar uma Demonstração Contábil que retrate a realidade das empresas e apresentar uma proposta para ampliar a capacidade informativa das Demonstrações Contábeis. No mundo atual faz-se necessário que a informação Contábil possua qualidade e credibilidade. Entretanto, a crescente complexidade das atividades empresariais e determinadas restrições tributárias nos fazem deparar com críticas fundamentadas quanto à necessidade de seu aprimoramento. Paralela à analise das dificuldades existentes, é colocada a extrema dificuldade de mudanças substanciais na atual normatização contábil. Você está de acordo que há uma necessidade imperiosa de mudanças substanciais na atual normatização contábil?

Que mudanças seriam essas, segundo a sua visão do problema? Redija um texto de no mínimo 20 e no máximo 30 linhas, em linguagem culta, em que você expresse sua posição e seus argumentos em defesa de seus pontos de vista.

Tema 9

Tribunal Justiça Bahia

Já que a tecnologia da informação pretende permitir a produção, armazenamento, transmissão, acesso, segurança e o uso das informações, seu espaço de trabalho parece demasiadamente amplo. Que medidas podem ser operacionalmente tomadas para que o profissional da área possa realizar um trabalho adequado? Com base no questionamento, redija um texto dissertativo em que você exponha suas sugestões para mais eficiência no setor. Seu texto deve ter no mínimo 20 e no máximo 30 linhas e ser redigido em língua culta e apresentar argumentos bem fundamentados.

Tema 10

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

No dia 13 de novembro de 2014, Eduardo, Matheus e Francisco, unidos em ações e desígnios, praticaram um crime de roubo na cidade de Niterói. Dirigiram-se, então, a São Gonçalo, onde praticaram dois furtos qualificados, fato este presenciado por policiais militares, que conseguiram deter apenas Eduardo, com os demais agentes empreendendo fuga. A prisão em flagrante de Eduardo foi devidamente convertida em preventiva. O Ministério Público apresentou denúncia, perante o Juízo competente, pela prática em conexão dos crimes dos artigos 157, §2º, inciso II (pena: 04 a 10 anos de reclusão, aumentada de 1/3 a 1/2 e multa); e 155, §4º, inciso IV – 2 vezes – (pena: 02 a 08 anos de reclusão e multa), todos do Código Penal. Recebida a denúncia, determinou o magistrado que fossem os réus citados para apresentação de resposta à acusação, designando, desde já, data para audiência. Compareceu o Executor de Mandados no dia 24 de novembro aos endereços indicados nos autos como sendo os de Matheus e Francisco e, como os denunciados não foram encontrados naquela oportunidade, certificou que estavam em local incerto e não sabido. Diante disso, foi realizada a citação destes dois réus por edital. Passado o prazo fixado no edital publicado sem comparecimento dos denunciados ou constituição de advogado, o juiz suspendeu o processo e o curso do prazo prescricional em relação a estes dois acusados, inclusive determinando a produção antecipada de provas. Dois meses após esta decisão, o processo voltou a correr normalmente em face de Matheus, pois foi descoberto que desde o dia 16 de novembro de 2014 ele estava preso no Estado do Rio de Janeiro pela prática de novo crime de roubo. Por sua vez, o acusado Eduardo foi requisitado para o dia da audiência designada, somente sendo citado, porém, no início deste ato da instrução, com apresentação de resposta à acusação oral pela Defensoria. Em alegações finais, a Defensoria Pública alegou a nulidade absoluta da citação de Eduardo, pois realizada no dia de seu interrogatório. Sobre essa situação hipotética, responda (máximo 20 linhas):

(a) Qual o juízo territorialmente competente para julgar os crimes praticados em conexão pelos réus? Justifique a resposta (10 pontos).

(b) Quais as principais espécies de citação previstas no Código de Processo Penal? Justifique a resposta (10 pontos).

(c) Os atos citatórios de Matheus, Francisco e Eduardo foram válidos? Justifique a resposta (30 pontos).

Paula da Silva propôs uma demanda, pelo rito ordinário, para revisão de um contrato de compra e venda de imóvel em face da Casa Fácil Ltda. Após a contestação, Paula da Silva sentiu a necessidade de obter documentos referentes à causa que estão em poder do corretor João Gueiros, que não é parte do processo. Responda (máximo de 20 linhas):

(a) O que Paula da Silva pode fazer, sem ajuizar nova demanda, para conhecer o conteúdo dos mencionados documentos em poder de João Gueiros? (20 pontos).

(b) Tal medida tem natureza cautelar ou satisfativa? (10 pontos).

(c) Se a medida pleiteada por Paula da Silva for integralmente acolhida, cabe recurso? Que espécie de recurso? (10 pontos). (d) Mantendo-se a decisão, que tipo de diligência deverá ser realizada pelo Executor de Mandados se João Gueiros se recusar, sem justo motivo, a cumprir a ordem expedida? (10 pontos).

Confira como é o perfil de cobrança da redação FGV, agora!

Agora, é só escolher um tema e começar a treinar. Vamos lá?