fbpx
Conquanto e porquanto, qual a diferença?

Conquanto e porquanto, qual a diferença?

Equipe Flávia Rita

É muito comum ver pessoas empregando as conjunções conquanto e porquanto de maneira trocada. Vamos entender aqui quando usar cada uma delas e quais as diferenças existentes, de maneira a não cometer erros no uso diário da língua e nas questões de concurso público.

Conquanto e porquanto, qual a diferença?

Conquanto e porquanto, embora sejam ambas classificadas como conjunções e possuam sonoridade semelhante, são bastantes distintas no emprego e na construção de sentido.

Classifica-se a palavra conquanto como uma conjunção subordinativa concessiva e, por isso, liga um a oração principal à subordinada. Já porquanto é uma conjunção coordenativa explicativa que articula orações coordenadas entre si.

Assim, há uma grande diferença tanto no sentido frasal produzido quanto nos efeitos sintáticos. Vejamos as particularidades de cada um desses conectores.

Quando usar conquanto

Como dito, conquanto é uma conjunção subordinativa, logo, deverá ser empregada sempre que houver uma relação de subordinação entre a oração principal e a acessória.

Quando isso ocorrer, será atribuído um sentido concessivo ao período, ou seja, contraditório à ação principal, porém incapaz de impedir sua ocorrência. Assim, pode-se concluir que o conector “conquanto” equivale às demais conjunções concessivas, como “embora”, “apesar de”, “sem embargo a” etc.

Além disso, seu emprego exige alguns ajustes sintáticos na frase. Por exemplo, o verbo que a seguir deverá ser flexionado para o modo subjuntivo. Como estamos, aqui, construindo uma hipótese não realizável – ideia contrária à principal, mas incapaz de ocorrer -, esse será o modo verbal adequado. Confira os seguintes dexemplos de uso dessa conjunção:

Conquanto ela tenha argumentado bem, não foi suficiente para convencer o juiz. 

Ele lutou até o fim, conquanto já estivisse cansado desde o início. 

Marcos não logrou sucesso na prova, conquanto seja um aluno exemplar. 

Nájila, conquanto muito bonita, não chamava atenção nas festas. 

Maria sempre se dedicou às provas, conquanto não tenha sido aprovada no concurso que sonhava. 

Quando usar porquanto

A conjunção “porquanto”, diferentemente da forma conquanto, é classificada como um conector coordenativo explicativo. Isso quer dizer que ela articulará orações com sentido completo, apresentando uma explicação em relação a elas. Por isso, considera-se “porquanto” equivalente a “pois”, “porque”, “por isso” etc.

Ao ser empregada, não é necessário qualquer ajuste sintático, de maneira que as orações coordenadas preservarão seus elementos na forma original. Veja os exemplos abaixo:

Marcio comeu o bolo de Laura porquanto era um grande fã de seu trabalho na cozinha. 

A promotora decidiu oferecer ação penal contra o acusado, porquanto entendeu suficiente as provas de autoria e materialidade. 

Você tem que ler os livros de Haruki Murakami, porquanto ele escreve de uma maneira muito instigante. 

Treinando o uso das conjunções conquanto e porquanto…

A troca de uma conjunção por outra é uma das principais causas de erros em questões de concursos públicos sobre uso de conectores. Por isso, separamos algumas questões para você treinar. Esperamos que, assim, você fixe a matéria e entenda, definitivamente, as diferenças, não caindo mais nas pegadinhas das bancas.

Questão 01 (UFES. 2016)

Preencha os espaços em branco do texto abaixo

Ana andava muito preocupada ultimamente. Suas duas maiores preocupações eram a vida pessoal e a vida profissional. _____ (Essa/Esta) última, _____ (portanto / conquanto / porquanto) estivesse ganhando um bom salário, ainda lhe causava certo incômodo, por não ter o título de curso superior; _____ (aquela / àquela) a consumia ainda mais, ______ (contanto / porquanto / portanto / conquanto) havia descoberto uma gravidez inesperada, _____ (se não / senão) indesejada.

A alternativa que responde CORRETAMENTE à questão é:

Essa – portanto – aquela – contanto – se não.
Essa – conquanto – àquela – porquanto – senão.
Esta – conquanto – àquela – portanto – se não.
Essa – porquanto – aquela – conquanto – senão.
Esta – conquanto – aquela – porquanto – senão.

Questão 02 (COMVEST UFAM. 2016)

Conquanto os dados estatísticos reflitam fielmente as divisões de classe da sociedade, os problemas humanos não podem ser simplesmente descritos por estatísticas. Assinale a alternativa que contém a conjunção que substituiria, sem perda de sentido, o termo “conquanto”:
Ainda que
A fim de que
Conforme
Porquanto
Caso

Questão 03 (Cespe. 2015 – ADAPTADA)

A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos no trecho abaixo transcrito, julgue o item que o segue.
“Tendo presente essas asserções genéricas, podemos compreender melhor as ambiguidades e os limites do liberalismo brasileiro, porquanto, desde os primórdios, ele teve de conviver com uma estrutura político-administrativa patrimonialista e com uma dominação econômica escravista das elites agrárias”.

A ideia introduzida pela conjunção “porquanto” poderia ser expressa também por conquanto.

  • Certo
  • Errado

Questão 04 (Cespe. 2013 – ADAPTADA)

No trecho abaixo transcrito, o vocábulo “porquanto”, que liga orações coordenadas, pode ser substituído por conquanto, sem prejuízo para a correção gramatical ou para a ocorrência textual.
Segundo teorização do filósofo McLuhan, a palavra falada era o meio mais completo de comunicação, porque, embora se destinasse a ser escutada envolvia também a participação de outros sentidos, como o tátil (gestos) e o visual (expressões faciais). As culturas orais são integrais, porquanto seus membros agem e reagem ao mesmo tempo. Os indivíduos são bem informados, constituem pessoas completas formadoras de uma irmandade total. 
  • Certo
  • Errado

Questão 05 (Cespe. 2011 – ADAPTADA)

Julgue os itens a seguir: ao se substituir a locução “uma vez que” por pelas formas porque, porquanto, já que, visto que ou conquanto, seria mantida a relação sintático-semântica entre as orações que compõem o seguinte período: “Por princípio, todo o sistema de comunicação deveria ser público, uma vez que a sua missão é prestar um serviço público […]”.
  • Certo
  • Errado

Gabarito:

1-E, 2-A, 3-Errado, 4-Errado, 5-Errado.

Alguma dúvida?

O qua achou? Simples, não é mesmo? Se ainda ficou alguma dúvida depois dessa explicação, você pode nos contar nos comentários! Além disso, caso você queira ver mais conteúdo de português sobre regência verbal, redação (introdução desenvolvimento) ou pontuação, confira nossos outros textos!

Conheça o Curso de Português Gold para concurso!

Se você gostou do texto, mas ainda sente que precisa aprofundar seus estudos na Língua Portuguesa, então confera o curso Português Gold.

Ministrado pela professora Flávia Rita, referência na área de concursos públicos e exames vestibulares, esse curso irá lhe oferecer uma abordagem completa da disciplina, cobrindo as principais bancas organizadoras do país. Ele é o curso ideal para os candidatos que necessitam de um reforço completo, partindo da base da disciplina até os assuntos mais avançados.

Com certeza ele será perfeito para ajudar você a conseguir a sua aprovação!

Confira uma aula nossa para conhecer nossa metodologia:

O curso Português Gold é completo e tem TUDO o que você precisa para superar QUALQUER dificuldade no conteúdo. Conta com:

  • Teoria completa: não importa se você está iniciando os estudos, se ficou muito tempo e está retomando, ou se precisa revisar os principais conteúdos, porque a professora Flávia Rita ABORDA toda disciplina de forma direcionada.
  • Resolução exaustiva de exercício. Ou seja, você vai aprender a forma de cobrança das bancas, revisar os principais pontos e aprender a fazer exercício.
  • Livro de interpretação de textos, para você treinar. Ou seja, além da parte de gramática você vai também vai aprender, definitivamente, como interpretar os textos cobrados nos certames e gabaritar.
  • Livro de planejamento de estudo. É fundamental que a sua rotina esteja organizada, para que você possa ter um rendimento melhor nos seus estudos.
  • Simulado para avaliar o seu desempenho
  • Livro Português descomplicado: toda a teoria, além de exercícios comentados.
  • Livro de fichamento: técnica desenvolvida pela Professora Flávia Rita, para você manter todo o conteúdo na memória.

CLIQUE AQUI PARA FAZER A SUA MATRÍCULA E APRENDER DE UMA VEZ O PORTUGUÊS PARA CONCURSO

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO