/Sinais de pontuação – 20 casos de uso da vírgula


Sinais de pontuação – 20 casos de uso da vírgula

674

por: Equipe Flávia Rita

Os sinais de pontuação são essenciais para a organização das ideias. São eles os responsáveis por estabelecer os sentidos do texto e por concatenar as orações. Contudo, sobre os diversos sinais de pontuação, incidem regras específicas para uso correto. Aqui, nós veremos alguns dos principais casos para o uso da vírgula! Vamos lá?

Se você tem interesse em mais conteúdo de redação e dicas de português, não deixe de conferir nossos outros textos!

Vamos ver agora os casos de uso de vírgula?

20 CASOS DE VÍRGULA

1) Vírgulas são utilizadas para separar aposto de uma oração. Contudo, outros sinais de pontuação podem ser, também, usados para essa função, como os travessões.

  • Exemplo: O leão, animal mortífero, deve ser evitado.
  • Exemplo: Os Estados Unidos, país rico e militarizado, investe excessivamente em defesa.

2) As vírgulas são utilizadas para isolar vocativos.

  • Exemplo: Amem, meus amigos, para que possam viver bem!
  • Exemplo: Leiam, queridos alunos, pois é a leitura o caminho para o sucesso.

3) Vírgulas podem ser utilizadas para separar o local da data.

  • Exemplo: São Paulo, 13 de junho de 1913.
  • Exemplo: Rio de Janeiro, 21 de abril de 2023.

4) As vírgulas são usadas para separar itens de enumeração (palavras coordenadas, palavras da mesma classe, palavras com a mesma função).

  • Exemplo: Leu livros de aventura, de romance, de terror e de suspense na faculdade de letras.

5) São empregadas para separar complemento pleonástico do restante da frase.

  • Exemplo: Com relação a sua mulher, já a encontrei.

6) O sinal de pontuação pode ser utilizado para indicar uma elipse ou uma zeugma de certos termos. Elipse corresponde a uma omissão de termos; a zeugma a uma omissão de termos com referente.

  • Exemplo: Na frente de Maria, Alberto. à A vírgula indica uma elipse do verbo estar.
  • Exemplo: Algumas pessoas querem sair e beber. Outras, apenas dormir cedo. Uns querem guerra.  OBS: A vírgula indica uma zeugma, já que há a referência ao termo verbo “querer”.

7) O sinal é também utilizado para isolar expressões de natureza explicativa, exemplificativas ou retificativa, como: ou seja, isto é, quer dizer, por exemplo, ou ainda, ou melhor…

  • Exemplo: A Alemanha é um país rico, ou seja, dispõe de muito dinheiro para investimento interno.

8) Podem também isolar palavras de ênfase ou de retificação, como: inclusive, exceto, menos, principalmente…

  • Exemplo: Todos eles foram bem no jogo, exceto Caio e Mévio.
  • Exemplo: Todas elas foram convidadas para a festa, inclusive Marcelina.

9) Usada para isolar locuções adverbiais deslocadas, principalmente as de grande extensão.

  • Exemplo: Os alunos(,) hoje em dia(,) são menos dedicados. (Vírgulas facultativas).
  • Exemplo: No Uruguai, as pessoas são mais calmas. (Vírgulas obrigatórias).
  • Exemplo: As mulheres, por razões sociais históricas, são vítimas de uma violência naturalizada. (Vírgulas obrigatórias).

10) O sinal de pontuação, ainda, indica conjunções coordenativas quando deslocadas (por isso, portanto, assim, no entanto, entretanto…).

  • Exemplo (A): Os Estados Unidos são uma nação rica, no entanto a sociedade é extremamente desigual.
  • Exemplo (B): Os Estados Unidos são uma nação rica. No entanto a sociedade é extremamente desigual.
  • Exemplo (B): Os Estados Unidos são uma nação rica; no entanto extremamente desigual.
  • Exemplo (C): Os Estados Unidos são uma nação rica. A sociedade é, no entanto, extremamente desigual.

ATENÇÃO! Atente-se que as regras variam em cada um dos exemplos acima. No primeiro caso (A), sempre que o conector vier no início da segunda oração, haverá apenas uma vírgula antes dele. Já no exemplo (B), caso o conector inicie o período ou venha após um ponto-e-vírgula, será facultativo o uso de uma vírgula após o conector. Com relação ao exemplo (C), destaca-se que, quando o conector estiver no interior de oração, será obrigatório o das vírgulas para separá-lo.

11) Vírgula antes do conector “e”:

  • Exemplo (A): Comprou roupas, livros e outras coisas. Observe que o período é simples e a vírgula é utilizada para separar itens de enumeração.
  • Exemplo (B): O governo prometeu ajudar e buscar formas de fazê-lo. Nesse exemplo, tem-se um período composto com um mesmo sujeito, de maneira que o uso do sinal não é recomendável.
  • Exemplo (C): O governo prometeu ajudar e o povo aguarda uma atitude. Aqui tem-se um caso diferente do exemplo acima, pois há, também, um período composto, porém com sujeitos diferente, o que autoriza o uso da vírgula.
  • Exemplo (D): O governo prometeu ajudar e nada foi feito de concreto.
  • Exemplo (E): O governo promete, e ilude, e engana, e usa o povo como quer. No caso da figura de linguagem conhecida como polissíndeto, as vírgulas serão obrigatórias.

Atenção aos seguintes pontos!

  1. Em enumerações simples, o sinal de vírgula somente poderá ser usada em substituição ao conector “e”. Contudo, tenha em mente que a vírgula exprimira uma ideia de continuidade, ao passo que o conector “e”, de fechamento. Por isso, a substituição do “e” por vírgula implicará alteração de sentido.
  2. Em períodos compostos com orações de mesmo sujeito, não se recomenda o uso de vírgulas.
  3. Em períodos compostos com orações de sujeitos distintos, a vírgula é, em sentido contrário, recomendada. Observe que essa vírgula é recomendável em textos dissertativos, de maneira que sua ausência não implicará incorreção. Nesse caso, a frase ficará apenas “menos correta”.
  4. No caso dos períodos compostos em que o conector “e” assume valor adversativo, a vírgula será facultativa.
  5. No caso de polissíndeto (enumeração de orações por meio de conectores), a vírgula será sempre obrigatória.

12) Separar termos coordenados entre si (mesma função/mesma classe). Trata-se de uso de vírgula em enumeração.

  • Exemplo: O medo, a alegria, a raiva, a dor são faces de um mesmo ser.

13) Separar orações coordenadas (sindéticas e assindéticas) entre si.

  • Exemplo: Penso, logo existo.
  • Exemplo: O mundo é muitas vezes injusto (Oração Coordenada Assindética), as pessoas por opção também são injustas (Oração Coordenada Assindética), logo prevalece a lógica da injustiça (Oração Coordenada Assindética).

OBS: Tenha em mente que outros sinais de pontuação podem também ser usados no lugar das vírgulas.

  • Exemplo: Brigam muito: querem o divórcio

14) Separar oração subordinada substantiva apositiva (com vírgula ou com dois-pontos).

  • Exemplo: Desejava apenas uma coisa: que (conjunção integrante) as pessoas fossem felizes. =
  • Desejava apenas uma coisa, que (conjunção integrante) as pessoas fossem felizes.
  • Exemplo: Esse era o fato: que ela não abriria mão de seus sonhos. = Esse era o fato, que ela não abriria mão de seus sonhos

15) Separar oração subordinada adjetiva explicativa (podem se usadas vírgulas, parênteses ou travessões).

  • Exemplo: Amava a mãe, que sempre seria seu porto seguro.
  • Exemplo: A mulher, que é muito forte, tornou-se capaz de superar seus próprios obstáculos.

16) Separar orações subordinadas adverbiais: (i) antepostas ou intercaladas, caso em que as vírgulas serão obrigatórias; ou (ii) pospostas à principal, hipótese em que as vírgulas serão facultativas.

  • Exemplo: O governo investirá no setor(, – vírgula facultativa) se a demanda pelo serviço aumentar (oração subordinada adverbial condicional).
  • Exemplo: Se a demanda por tal serviço aumentar (oração anteposta), o governo investira no setor.
  • Exemplo: O governo investirá, se a demanda aumentar (oração subordinada adverbial condicional interposta), no setor.
  • Exemplo: Embora o país tenha crescido (oração subordinada adverbial concessiva anteposta), há muito a ser trabalhado.
  • Exemplo: O governo melhorará o país, (vírgula facultativa) quando investir no setor (oração subordinada adverbial temporal posposta).

17) As vírgulas serão utilizadas, obrigatoriamente, para isolar oração interferente.

  • Exemplo: O pai (sujeito), dizia a mãe (oração interferente), não (adj. adv. de negação) era (verbo de ligação) boa pessoa (predicativo do sujeito).

OBS: O que é uma oração interferente? São aquelas orações que não se ajustam nem no conceito de oração coordenada, nem no de oração subordinada.


Confira uma aula da Professora Flávia Rita, a respeito das regras de pontuação!

Se quiser, confira nossos cursos completos e de oficina de redação!


CASOS PROIBIDOS DE USO DE VÍRGULA

Em algumas hipóteses, o uso de vírgula será gramaticalmente proibido. Vamos ver quais?

18) As vírgulas não podem ser utilizadas para se separar o sujeito do seu predicado, nem mesmo nos casos de inversão de termos.

  • Exemplo: Existem (VI) pessoas educadas (sujeito) aqui (adj. adv.).
  • Exemplo: Quem ama (sujeito oracional) não trai.

19) Jamais se separa por vírgula o verbo de seus complementos.

  • Exemplo: (Eles – sujeito desinencial) Informaram (VTDI) ao rapaz (OI) o valor de sua ação (OD). à Não se separa o VTDI de seus objetos.
  • Exemplo: (Ele – sujeito desinencial) Considerava (VTD) uma pessoa amiga (predicativo do objeto) o morador do apartamento ao lado (OD). à Não se separa o VTD de seu objeto direto.

OBS: O complemento verbal pode ser entendido como objeto direto, objeto indireto, predicativos e adjuntos adverbiais regidos de preposição (quando o verbo exige a preposição).

20) A vírgula não pode ser utilizada para se separar o nome de seu complemento, nem o nome de seu adjunto.

  • Exemplo: A crítica do direto (adj. adn.) ao investimento (complemento nominal) (sujeito) foi considerada justa.
  • Exemplo: Os pais responsáveis pelos filhos (adj. adnominal – natureza restritiva) educam. ≠ Os pais, responsáveis pelos filhos (aposto – caráter explicativo), educam. à Alteração a função sintática do termo.

Esse conteúdo foi útil para você? Acha que essas regras de sinais de pontuação estão mais claras agora? Caso queira conhecer todas as outras regras de uso da vírgula e de todos os outros sinais de pontuação, não deixe de conferir nossos cursos no nosso site! Se quiser ler aqui algum assunto específico de português, não deixe de nos avisar nos comentários!

Deixe seu Comentário

Comentários