/Português para concurso: descubra a importância das conjunções!


Português para concurso: descubra a importância das conjunções!

por: Equipe Flávia Rita

Conjunção: um dos assuntos mais cobrados nas provas de português para concurso.  Neste post, separamos as melhores dicas para você fazer uma revisão sobre o assunto e gabaritar a sua prova. Vamos lá?

Português para concurso:  conjunções!

As conjunções dão sentido as orações, sendo termos invariáveis que também servem para relacionar termos coordenados.

Elas podem ser coordenativas e subordinativas. Como curiosidade, a palavra conjunção origina do latim conjunctio, que significa união. Sabia?  É por meio das conjunções que você estabelece coesão na sua redação, logo é essencial que você domine este tópico, que é um dos principais conteúdos cobrados de português para concurso. Que tal fazer uma revisão sobre os sinais de pontuação? 

Conjunções que você devesaber!

Prepare um papel, caneta ou faça uma ficha – resumo se preferir. Você precisa aprender conjunção. Entender o valor semântico de cada uma,  verificar se uma pode ser substituída pela outra, por exemplo. É assim que as bancas, geralmente, cobram.

Nesse tópico, separei algumas conjunções que você precisa decorar e fazem parte do conteúdo de português para concurso. Vamos, lá?

Coordenadas: elas ligam orações que não fazem parte uma da outra ou podem unir núcleos de um mesmo termo da oração. São divididas em:

  • Aditivas: e, nem, bem, como, não só, mas também, não apenas, como ainda, entre outras.
  • Adversativas: mas, porém, todavia, contudo, não obstante, no entanto, entretanto, etc.
  • Alternativas: ou..ou…quer…quer… ora…ora…já…já.. seja…seja..
  • Explicativa: que, porque, pois ( antes do verbo), porquanto, etc.
Fig.1 – conjunções coordenadas

 

  • Subordinativas: como o próprio nome indica, são conjunções que indicam dependência de um elemento a outro. Podem ser:
  • Causais: haja vista, que, porque, pois, porquanto, visto que, uma vez que, entre outras.
  • Comparativas: como, que nem, que ( depois de mais, menos, melhor, pior, maior), entre outras.
  • Concessivas: embora, conquanto, ainda que, mesmo que, em que pese, posto que.
  • Condicionais: se, desde que, caso, contando que, a menos que, somente se, etc.
  • Conformativas: conforme, como, segundo, de acordo com, consoante.
  • Consecutiva: que ( depois de tal, tanto, tão), de modo que, de forma que, de sorte que.
  • Finais: para que, a fim de que, etc.
  • Proporcionais: à proporção que, à medida que, quanto mais..mais, quanto menos..menos.
  • Temporais: quando, enquanto, assim que, até que, mal, logo que, desde que, etc.
  • Integrantes: que, se, como.
Fig.2 – conjunções subordinadas

Não se esqueça de que as conjunções que são integrantes não possuem carga semântica e visa a introduzir uma oração subordinada substantiva. ( ANOTE ISSO E DESTAQUE NO SEU RESUMO).

Como estudar para a prova?

Depois de todas as dicas, eu espero que tenha aprendido um pouco sobre os principais conectores, que você precisa saber. Mas, como treinar para a prova?

Isso também pode lhe interessar:
  Reforma ortográfica para concurso: confira as principais mudanças!

Não tem jeito: conjunções é um assunto cobrado por todas as bancas e uma matéria recorrente em português para concurso. Não importa se seu foco é FUNDEP, FCC, Cespe, Cesgranrio, FUMARC, ESAF ou outra organizadora, é fundamental conhecer as conjunções coordenadas e subordinadas.

Para  ajudar nos seus estudos, preparamos um material de apoio GRATUITO sobre conjunções, que vai ajudar você na memorização. Confira!

E não deixe de resolver questões sobre o assunto. Com o tempo e prática, você vai conseguir conhecer a forma de cobrança da banca, o tipo de raciocínio que a sua organizadora exige e as principais conjunções que ela cobra. E para isso, resolver exercícios é essencial.

Qual conteúdo você tem mais dificuldade? Quero saber, para produzir novos materiais e ajudá-lo na aprovação. Aguardo o seu comentário!

 

Deixe seu Comentário

Comentários