/APRENDA O QUE SÃO CICLOS DE ESTUDO E COMO ORGANIZAR O SEU


APRENDA O QUE SÃO CICLOS DE ESTUDO E COMO ORGANIZAR O SEU

400

por: Equipe Flávia Rita

Esse texto é destinado a todos os estudantes de concursos que estão começando sua caminhada ou àqueles já experientes, mas que ainda sentem necessidade de organizar melhor seus períodos de estudo. Boa leitura a todos!

O QUE SÃO CICLOS DE ESTUDO

Ciclos de estudo correspondem a uma forma de organização do tempo dedicado às matérias, de maneira a contemplar todo o conteúdo do edital. Nos ciclos do estudo, são intercaladas atividades diferentes a fim de se otimizar tanto a aquisição do conhecimento quanto sua fixação. Caso queira entender mais a fundo, não deixe de conferir essa aula do nosso curso TÉCNICAS DE ESTUDO:

POR QUE FAZER CICLOS

Quando se começa a estudar, a principal dúvida que se percebe entre os alunos é como organizar seus estudos. Muitas vezes, o volume da matéria, por ser muito extenso, acaba prejudicando a organização no longo prazo, pois vários estudantes deixam de manter um contato periódico com matérias que consideram já terminadas. Isso impacta negativamente no desempenho nas provas, uma vez que muito do que se estudou no início é esquecido ao longo de um processo de preparação que pode durar meses.

Por essa razão, o mais recomendável, do ponto de vista de planejamento estratégico do estudo, é organizar um ciclo das matérias exigidas pelo certame. Esse ciclo deve considerar todo o período de dedicação, ou seja, tanto a primeira semana, em que ocorrerão os contatos iniciais com as disciplinas, quanto os últimos meses, momento em que se estará em fase de revisão pós-edital.

O principal objetivo de se fazer um ciclo de estudos é exatamente permitir, ao aluno, uma previsibilidade de sua preparação, a fim de que possa se organizar para, até a data da prova, cobrir todo o conteúdo programático. Além disso, há também benefícios na otimização do tempo e na absorção do conteúdo, dado que as diversas revisões e as aquisições periódicas facilitarão a fixação da matéria.

COMO MONTAR SEU CICLO

Montar um ciclo de estudo pode parecer, inicialmente, trabalhoso, mas saiba que todo o esforço valerá a pena no final. Um ciclo bem montado permite ao aluno poder dividir melhor seu dia a dia e prever quanto tempo será dedicado para cada tarefa.

Como algumas matérias exigem mais atenção que outras, seja por motivo de dificuldade pessoal com o conteúdo, seja por apresentarem um peso maior para o certame, a melhor maneira de se criar um ciclo é estabelecer quais os critérios determinantes para a prova. Por isso, escolhi três critérios para lhe auxiliar nos primeiros passos:

Primeiramente, identifique as disciplinas mais relevantes para o concurso. Para isso, considere o número de questões da matéria em comparação com o total da prova e, também, se há ou não peso diferente para os conteúdos. Depois, procure organizar seu cronograma de maneira a cobrir primeiro as matérias básicas. Por exemplo, ao se preparar para a Receita Federal, dê prioridade para a matéria de Direito Tributário e, apenas posteriormente, comece a de Legislação Tributária. Com isso, a aprendizagem das disciplinas mais específicas fica facilitada em razão dos conhecimentos prévios. Por fim, reconheça os seus pontos de maior dificuldade e trabalhe neles constantemente, ao dedicar algumas horas a mais na semana para essas disciplinas.

FASES DO CICLO DE ESTUDO

Um ciclo de estudo deve intercalar diferentes estratégias ao longo do tempo. O objetivo é não só permitir uma otimização dos processos de revisão, mas também obrigar o estudante a rever o conteúdo de diferentes maneiras. Essa abordagem variada exigirá um maior esforço criativo, de modo que, ao final, construirá conexões neurais mais intensas com relação ao conteúdo estudado.

Entenda que, de maneira geral, a aprendizagem ocorre em três fases:

  1. AQUISIÇÃO
  2. REVISÕES
  3. FIXAÇÃO

A fase de aquisição corresponde aquela em que se tem os primeiros contatos com a matéria, ou seja, quando se está adquirindo efetivamente o conhecimento. Por exemplo, é o que se vê quando se estuda um manual ou se vê uma aula expositiva pela primeira vez.

A fase de revisão, por sua vez, deve ocorrer necessariamente após a aquisição, uma vez que os conceitos aprendidos nessa é que serão revistos. As revisões devem ocorrer periodicamente, sempre com espaçamentos curtos, médios e longos. Para isso, recomenda-se empregar diferentes métodos de revisão, à proporção que o nível de detalhamento do material for aumentando. Recomenda-se os métodos de fichamento (revisão de curto prazo), resumo (revisão de médio prazo) e mapas mentais (revisão de longo prazo).

A razão de se adotar essas três estratégias distintas é obrigar o aluno a retornar, ao menos, três vezes ao conteúdo estudado, porém, sempre com uma abordagem diferente. Além disso, cada estratégia possuirá um nível de detalhamento e de profundidade da matéria, de forma que os fichamentos serão mais curtos e sucintos, os resumos mais longos e com mais detalhes e os mapas mentais mais visuais e altamente detalhados.

Por fim, a fase de fixação deve ocorrer em conjunto com as outras, mas tendo um tempo separado para ela. A fixação corresponde ao esforço para se fixar o conteúdo, ou seja, à fase de resolução de questões.

Observe o seguinte cronograma de estudos para um planejamento de 24 semanas. Nele está organizado uma estratégia de estudos em bloco, com a adoção de uma estratégia de aquisição, três de revisão e uma de fixação:


Esse conteúdo foi útil para você? Você estuda por algum tipo de ciclo diferente? Nos conte qual, comente e divulgue esse conteúdo nas suas redes sociais.

Caso tenha interesse nesse tipo de conteúdo, não deixe de conferir nossos outros textos:

Deixe seu Comentário

Comentários