fbpx

Pronome Pessoal oblíquo – Formas, funções e exemplos.

Equipe Flávia Rita

O conhecimento dos pronomes é matéria essencial para quem pretende ser aprovado em concursos públicos, para quem almeja entrar na universidade ou mesmo para aqueles que fazem uso diário da Língua Portuguesa e necessitam evitar confusões ou desvios linguísticos que comprometam a compreensão do texto. Entretanto, ainda é uma matéria bastante negligenciada por grande parte dos alunos que, seja por dificuldade, seja por desinteresse, não dedica tempo suficiente para um aprendizado adequado. Com isso em mente, trouxemos um compilado sobre os principais pontos relacionados aos pronomes pessoais, de forma que as dúvidas mais comuns quanto ao uso dessa classe gramatical sejam sanadas. A partir daqui, não há mais razão para se assustar na hora de usar aquele pronome na redação do seu concurso e na prova do Enem!

Pronomes Pessoais – Conceito e Classificações

Os pronomes pessoais são a espécie de pronome empregada para designar as pessoas do discurso. São subdivididos em dois grupos:

  1. Pronomes pessoais do caso reto
  2. Pronomes pessoais do caso oblíquo.

Além disso, os pronomes pessoais do caso oblíquo podem ocorrer de duas formas diferentes:

Pronomes pessoais oblíquos átonos

  • Basta-me a tua palavra.
  • Não me
  • Mando-lhe
  • Quero-o

Pronomes pessoais oblíquos tônicos

  • Basta a mim sua palavra.
  • Reze por ela.
  • Tenho dó de ti.
  • Confio em vós.

Os pronomes oblíquos átonos são aqueles desprovidos de pronúncia tônica e jamais são precedidos de preposição. A forma tônica, por outro lado, apresenta pronúncia acentuada, sempre ocorrendo depois de preposição.

PRONOMES PESSOAIS RETOS PRONOMES PESSOAIS OBLÍQUOS
ÁTONOS (s/ preposição) TÔNICOS (c/ preposição)
Singular

Eu

Tu

Ele, ela

Me

Te

Se, o, a, lhe

Mim, comigo

Ti, contigo

Si, ele, ela, consigo

Plural

Nós

Vos

Se, os, as, lhes

Nos

Vos

Se, os, as, lhes

Nós, conosco

Vós, convosco

Si, eles, elas

Atente-se para algums pontos de emprego dos pronomes pessoais:

  • Os pronomes do caso reto funcionarão, sintaticamente, como sujeito ou como predicado da oração. Por sua vez, os pronomes do caso oblíquo atuaram como complemento nominal ou adjunto adnominal.
  • Todos os pronomes pessoais funcional como pronomes substantivos, dado que substituem o nome a que fazem referência.
  • No que tange aos pronomes EU e TU, são eles considerados exclusivamente do caso reto, uma vez que não podem ser regidos por preposição. Já os pronomes ele(s), ela(s), nós e vós podem ser considerados tanto pronomes retos quanto oblíquos, a depender da função que exerçam na frase.

Se quiser se aprofundar mais na matéria, e conhecer nossa metodologia, não deixe de acompanhar nossa Websérie! Você pode ver também no nosso canal do YouTube clicando AQUI.

PRONOMES OBLÍQUOS TÔNICOS E AS PREPOSIÇÕES

Há uma regra específica para o uso dos pronomes tônicos. Quando eles vierem precedidos de preposição, com exceção de “com”, não haverá qualquer tipo de contração. Contudo, caso a preposição “com” preceda o pronome, deverá ocorrer a junção de ambas as palavras. Ou seja, os seguintes pronomes:

  • (1ª Pessoa do Singular) Mim
  • (2ª Pessoa do Singular) Ti
  • (3ª Pessoa do Singular) Si, ele, ela
  • (1ª Pessoa do Plural) Nós
  • (2ª Pessoa do Plural) Vós
  • (3ª Pessoa do Plural) Si, eles, elas

Quando precedidos da preposição “com”, serão contraídos para as seguintes formas:

  • (1ª Pessoa do Singular) Com + Mim = Comigo
  • (2ª Pessoa do Singular) Com + Ti = Contigo
  • (3ª Pessoa do Singular) Com + si/ele/ela = Consigo
  • (1ª Pessoa do Plural) Com + Convosco
  • (2ª Pessoa do Plural) Com + Conosto. 

COM NÓS X CONOSCO, COM VÓS X CONVOSCO

Nem sempre as formas contraídas são empregadas segundo a gramática normativa. As formas separadas, “com nós” ou “com vós”, serão utilizadas sempre que vierem acompanhadas das palavras ambos, mesmos, outros, todos, algum numeral, outro determinante, em aposto ou em oração objetiva. Veja os seguintes exemplos:

  • Deixaram os presentes de Natal conosco.
  • Nessa hora, ela estava com nós todos.
  • Isso ocorreu apenas com vós mesmos.
  • No aniversário de Maria, Paula estava convosco.

O USO DO “EU” E DO “TU”

As formas pronominais eu e tu jamais são regidas por preposição. Com isso em mente, observe os seguintes exemplos:

  • Traga-me, por favor, aquela maçã para eu comer. (certo)
  • Traga-me, por favor, aquela maçã para mim comer. (errad0)
  • Pedi a ela que trouxesse algo para tu usares. (certo)
  • Pedi a ela que trouxesse algo para ti usares. (errado)
  • Ela pediu para eu e tu aguardarmos aqui. (certo)
  • Ela pediu para mim e ti aguardarmos aqui. (errado)
  • Não há absolutamente nada para eu fazer agora. (certo)
  • Não há absolutamente nada para mim fazer agora. (errado)

Nos casos acima, os pronomes retos funcionam como sujeito dos respectivos verbos no infinitivo, os quais compõe a oração reduzida.

Observação: A rigor, somente os pronomes EU e TU são considerados exclusivamente do caso reto, uma vez que não podem ser regidos por preposição.

O USO DO MIM E DO TI

Como visto acima, os pronomes tônicos mim e ti não podem flexionar verbos, pois funcionam, sintaticamente, como o sujeito. Desse modo, pode-se dizer que as formas mim e ti serão utilizadas quando não houver verbo no infinitivo e os pronomes eu e tu se encontrarem regidos por preposição. Veja os exemplos:

  • Ela pediu para mim e para ti.
  • Comprei esse perfume para mim não para ti.
  • Não resta nada mais para mim.
  • Pedi a pizza para ti.

VARIAÇÃO DAS FORMAS O, A, OS, AS

 Os pronomes oblíquos “o”, “a”, “os” e “as” podem assumir as formas “lo”, “la”, “no”, “na”, além dos plurais.

  • Fê-lo sem qualquer dúvida de que era preciso.
  • A camisa? Pu-la em cima da cama.

 As formas “lo(s)” e “la(s)” ocorrerão sempre depois das formas verbais terminadas em -r, -s, -z, sendo essas consoantes suprimidas no processo. Já as formas “no(s)” e “na(s)” ocorrerão depois de verbos terminados em ditongo nasal.

  • verbos terminados em -r, -s ou -z = -lo, -los, -la, -las
  • verbos terminados em ditongo nasal = no(s), na(s)

CONTRAÇÃO DOS PRONOMES OBLÍQUOS ÁTONOS

É possível haver combinação entre os pronomes, da qual surgirão formas específicas. É o que ocorre quando os pronomes me, te, lhe, nos e vos, em função de objeto indireto, acompanharem os pronomes o, a, os, as, em função de objeto direto. Nesse caso, gerar-se-á as formas mo, to, lho, no-lo, vo-lo.

  • Entreguei o seu recado a ele. = Entreguei-lho.
  • Você paga a mim a dívida de Carlos. = Você ma
  • Não deram o presente a ti? = Não to
COMBINAÇÕES PRONOMINAIS POSSÍVEIS
me + o = mo me + a = ma
nos + o = no-lo nos + a = no-la
te + o = to te + a = ta
vos + o = vo-lo vos + a = vo-la
lhe + o = lho lhe + a = lha

PRONOME OBLÍQUO COM FUNÇÃO DE SUJEITO

O pronome oblíquo exercerá a função de sujeito em estruturas oracionais com verbos causativos ou sensitivos. Por exemplo:

  • Vi-entrar.
  • Fi-las jantar.
  • Deixem-nas brincar.
  • Mandei-os estudar.

Para facilitar, use a seguinte dica para lebrar desse caso: DEFAMA-VOS.

DEFAMA-VOS é a palavra compsota pela inicial dos seguintes verbos deixar, fazer, mandar, ver, ouvir e sentir, classificados, como mencionado, como causativos e sensitivos.

Lembre-se, contudo, que o verbo deve se encontrar em sua forma infinitiva.

PRONOME RETO ANTES DE INFINITIVO

Quando os pronomes retos forem seguidos de verbos no infinitivo, não haverá contração entre eles e a preposição que componha a frase. Nesse caso, os pronomes serão sujeitos do verbo, de modo que não poderão ser preposicionados.

  • Essa é a hora de eles mostrarem para que treinaram.
  • Está na hora de eu ir
  • Hoje é o dia de eu comemorar meu aniversário.

PRONOME INTEGRANTE AO VERBO

Há pronomes que compõem naturalmente o verbo. Costumam ocorrer em verbos que exprimem sentimento, mudança de estado, movimento etc. Nesses casos, os pronomes não desempenham qualquer função sintática, sendo denominados de parte ou partícula integrante do verbo (PIV).

  • Queixar-se
  • Arrepender-se
  • Alegrar-se
  • Converter-se
  • Atrever-se
  • Orgulhar-se
  • Tornar-se
  • Referir-se
  • Suicidar-se

PRONOME REFLEXIVO OU RECÍPROCO

Pronomes reflexivos são os termos empregados para indicar que a ação do verbo recai sobre a própria pessoa que a pratica. Ocorrem nas formas me, te, nos e vos.

  • Ela fala de si.
  • Ela se
  • Nós não nos ferimos no acidente.Pronomes recíprocos, por sua vez, correspondem aos pronomes reflexivos que apresentem valor de um ao outro.
    • Os contendores se (analisaram um ao outro)
    • Paulo e Ana não se (não gostam um do outro)
    • Eles se (amam um ao outro)

    Lista de Questões de Pronomes

Questão 01. (FCC) Ainda sobre o texto anterior, responda: o termo sublinhado em ela lhe fizera uma confissão surpreendente (2º parágrafo) exerce a mesma função sintática daquele sublinhado em:

  • A) o fim do ano era sempre uma época dura (1º parágrafo)
  • B) Mas de algum modo o recado chegara a ele (5º parágrafo)
  • C) No seu caso havia uma razão óbvia para isso (1º parágrafo)
  • D) uma culpa que retornava a cada Natal (2º parágrafo)
  • E) mas ele sabia quem era o remetente (5º parágrafo)

Questão 02. (VUNESP) Considerando a norma-padrão da língua portuguesa, assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto a seguir.

É muito ruim quando os casais ficam habituados_________ brigas. É importante que as pessoas ____________conscientizem ___________ é preciso viver em harmonia.

  • A) para as … os … a que
  • B) nas … lhes … de que
  • C) das … os … em que
  • D) com as … os … de que
  • E) pelas … lhes … a que

Questão 03. (QUADRIX) Julgue o item acerca da correção gramatical dos trechos apresentados e da adequação do emprego dos pronomes segundo a norma culta da língua portuguesa.

 Eu não lhe conheço.

  • Certo
  • Errado

 Questão 04. (QUADRIX) Julgue o item acerca da correção gramatical dos trechos apresentados e da adequação do emprego dos pronomes segundo a norma culta da língua portuguesa.

 Os exercícios, fi‐los sozinho.

  • Certo
  • Errado

Questão 50. (AMOESC) Julgue o item acerca da correção gramatical dos trechos apresentados e da adequação do emprego dos pronomes segundo a norma culta da língua portuguesa.

Entregaram‐o ao professor.

  • Certo
  • Errado

Gabarito:

  • Questão 01 – Letra B
  • Questão 02 – Letra D
  • Questão 03 – ERRADO
  • Questão 04 – CERTO
  • Questão 05 – ERRADO

Ficaram claros todos os pontos relacionados aos pronomes pessoais? Teve alguma dúvida nas questões ou gostaria de ver explicado algum ponto específico? Então não deixe de nos contar na seção dos comentários! Caso queira saber sobre os cursos e qual é o mais recomendado para você, não deixe de entrar em contato conosco pelos telefones

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO