/Prova de português da DPE-RJ Comentada – Técnico Superior Jurídico


Prova de português da DPE-RJ Comentada – Técnico Superior Jurídico

297

por: Equipe Flávia Rita

O concurso da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeira já tem gabarito oficial! Para você que fez a prova e para você que quer aproveitar para treinar algumas questões, decidimos por comentar toda a prova para o cargo de Técnico Nível Superior Jurídico! Para não ficar muito extenso, selecionamos apenas algumas questões, mas você poderá baixar a prova na íntegra aqui mesmo!


TEXTO 2. “Nós conhecemos você tanto quanto você nos conhece. E não há nada melhor que isso: confiança. O que nos move é você. Seu jeito de ser, o que valoriza. Faz sentido pra você, faz sentido pra gente. A gente veste a sua camisa”. Esse texto está fixado na parede de uma loja de roupas masculinas e funciona como um texto publicitário da loja.


QUESTÃO 06. Sobre a estruturação geral do texto 2, a afirmação INADEQUADA é:

  • (A) os pronomes “Nós” e “você” (linha 1) se referem, respectivamente, à loja e ao cliente potencial;
  • (B) na linha 2, o pronome “isso” deveria ser substituído por “isto”;
  • (C) o vocábulo “confiança” mostra a referência do pronome “isso”;
  • (D) a frase final do texto mostra ambiguidade intencional;
  • (E) a expressão “a gente” equivale perfeitamente ao pronome “nós”.

GABARITO E COMENTÁRIO: O gabarito oficial é a letra E. Na letra A, a intepretação está correta, pois os pronomes correspondem aos sujeitos indicados. Na letra B, a proposta de substituição do pronome demonstrativo está adequada, em razão da função catafórica da forma “isto”, a qual precede a palavra “confiança”. Na letra C, a referência afirmada está correta, embora a melhor forma pronominal seria “isto”. Na letra D, a assertiva destaca a ambiguidade intencionalmente criada pela frase “a gente veste a sua camisa”, o que está correto, já que se cria um duplo sentido – “pensar igual” e, literalmente, “vestir a camisa”, já que se trata de uma loja de roupas. Por fim, a letra E está incorreta, já que a expressão “a gente” não equivale perfeitamente ao pronome pessoal “nós”, uma vez que a substituição de um pelo outro exigiria a adequação na forma verbal.

QUESTÃO 17. Revisores de textos reuniram-se para discutir erros mais comuns cometidos por repórteres em entrevistas, exemplificando esses erros com frases; entre as frases abaixo, aquela que se mostra inteiramente correta e adequada é:

  • (A) O Ministro da Fazenda não estava ao par de tudo;
  • (B) Graças ao déficit orçamentário, o governo parou de investir;
  • (C) A violência, segundo o estudo, nada tinha a haver com a miséria;
  • (D) A princípio, todos devem ser iguais perante a lei;
  • (E) “A mim ninguém me engana”, disse o delegado que investiga o caso.

GABARITO E COMENTÁRIO: Gabarito oficial letra E. A letra A traz uma expressão que, embora exista na língua portuguesa, não exprime o sentido pretendido pela frase. A forma que possui o sentido de “estar informado do”, “estar ciente de” é “estar a par de”. Por sua vez, “estar ao par de” é muito comum na linguagem econômica, com o sentido de “igual valor” ou “equivalência de valor”. A letra B, por sua vez, apresenta um erro de incoerência semântica, pois “graças a” remete a um campo positivo, contudo, a informação subsequente é negativa – o governo parou de investir –, de maneira que há uma quebra do sentido anunciado. Na letra C, observa-se um erro na expressão “a ver”, a qual não se constrói com o verbo “haver”. Na letra D, o erro encontra-se na locução “a princípio”, a qual exprime sentido de “início”. O correto seria a forma “em princípio”, que significa “em tese”. A letra E, por fim, há um caso de objeto direto pleonástico, o qual é um recurso de ênfase sintática e semanticamente correto.

QUESTÃO 26. A frase “Os candidatos farão as inscrições até sexta-feira” foi modificada segundo critérios diferentes; a forma da frase que mostra incorreção de acordo com o critério indicado é:

  • (A) Na voz passiva: Far-se-ão as inscrições pelos candidatos até sexta-feira;
  • (B) Com pleonasmo: As inscrições, os candidatos as farão até sexta-feira;
  • (C) Com inversão de termos: Os candidatos farão, até sexta-feira, as inscrições;
  • (D) No discurso indireto: O jornal disse que os candidatos farão as inscrições até sexta-feira;
  • (E) Com sujeito explícito: Serão feitas as inscrições até sexta-feira.

GABARITO E COMENTÁRIO: O gabarito oficial é a letra A, pois o uso da forma passiva sintética torna desnecessário o agente da passiva. Além disso, embora haja posições em contrário, que defendem a possibilidade do uso da agente da passiva, é possível sua utilização na frase implicará prejuízo ao campo semântico. Por isso, a assertiva encontra-se incorreta. Na letra B, observa-se a utilização de um objeto direto pleonástico – “as inscrições” e “as farão”. Na letra C, há a inversão do ajunto adverbial de tempo para antes do objeto direto. Em D, a construção do discurso indireto está correta. E, na letra E, o sujeito está explícito, sendo “as inscrições”, em razão da forma passiva analítica utilizada.


O que você achou dos comentários? Ajudou a entender melhor as questões? Tem interesse de ver a prova inteira? Não deixe então de baixar nosso material completo!

Tem alguma opinião que queira dar? Não deixe de nos avisar na seção abaixo!

Deixe seu Comentário

Comentários