fbpx

A expressão “devido a” tem crase?

Equipe Flávia Rita

Devido a chuva ou devido à chuva? Qual a forma correta? Casos de regência verbal costumam ser a origem de muitas dúvidas no uso da língua. Vamos então entender como empregar a expressão corretamente, de acordo com as recomendações da gramática normativa!
A expressão “devido a” tem crase?

Devido a tem crase?

A expressão “devido a” é classificada como uma locução prepositiva causal. Ou seja, ela sempre introduzirá uma noção de causa no período.

Por essa razão, essa expressão é equivalente a outros conectores causais, como “por causa de”, “em virtude de”, “em razão de”, “dado que” etc.

Mas vamos direto para a pergunta: a expressão “devido a” deverá ser acompanhada de crase? Bom, depende.

Veja que estamos falando de uma locupação prepositiva construída pela preposição “a”. Como sabemos, nem sempre o sintagma será craseado, dependendo de algumas circunstâncias.

Por exemplo, não será caso de crase quando à expressão seguir uma palavra masculina. Já quando se tratar de um termo feminino, ele não será craseado se se encontrar na forma plural, ao mesmo tempo em que a partícula prepositiva se mantém no singular.

Portanto, estão erradas as seguintes orações, exatamente por desatentarem-se à regência:

Não viajei devido o mau tempo. 

Preferi ficar em casa devido as chuvas fortas.

 O nordestino de Graciliano Ramos era um forte devido as intempéries.

Vamos corrigir?

Não viajei devido ao mau tempo. 

Preferi ficar em casa devido às chuvas fortas.

 O nordestino de Graciliano Ramos era um forte devido às intempéries.

Mas atenção! Veja que a crase é devida apenas quando se tratar de palavras femininas singular ou quando, no plural, o sintagma estiver assim flexionado. Isso quer dizer que não haverá crase em frases como:

Marta foi demitida devido a frequentes faltas no serviço. 

Devido a chuvas fortes, o restaurante não abriu. 

Treinando…

(Cespe. TJ-RR. 2006 – ADAPTADA)

De acordo com o juiz federal Alexandre Vasconcelos, coordenador do projeto de execução fiscal eletrônica da 1ª Região, a eficácia no julgamento manual desses feitos é muito baixa. Segundo ele, de uma média de 22.000 processos atualmente em tramitação nas varas de execução fiscal do DF, cerca de 6.000, apenas, estão realmente ativos. O restante está sobrestado ou arquivado provisoriamente, na maioria dos casos porque, devido à demora nos trâmites, o devedor não é mais localizado ou não existem mais bens em seu nome para serem penhorados.

Ao longo do tempo, a tendência é que essas dívidas acabem prescrevendo, o que se traduz em prejuízos ao erário público. Um vista para a procuradoria-Geral da Fazenda Nacional pode durar meses”, observa o juiz. A partir de agora, ele ressalta, a comunicação entre juiz e o procurador será toda feita em meio eletrônico, o que deve agilizar bastante essa tramitação. Uma outra vantagem da execução fiscal eletrônica é o uso da certificação digital – os juízes poderão assinar eletronicamente os documentos do processo. “O juiz muitas vezes tem de assinar mais de 500 despachos iguais, e agora ele poderá verificar todos e assiná-los eletronicamente em bloco”, comenta Vasconcelos.

Em relação ao texto, assinale a opção correta.

A) As vírgulas no trecho a seguir justificam-se por isolar expressão restritiva: “De acordo com o juiz federal Alexandre Vasconcelos, coordenador do projeto de execução fiscal eletrônica da 1ª Região, a eficácia […]“.

B) A substituição da expressão “cerca de” por “acerca” de mantém a coerência e a correção gramatical do período.

C) O sinal indicativo de crase em “devido à” justifica-se pela regência de “devido” e pela presença de artigo definido feminino antes de “demora”.

D) A palavra “trâmites” é acentuada por ser paroxítona terminada em -es.

Gabarito: Letra C.

Atenção ao usar a expressão “devido a”

Há um detalhe no uso da expressão “devido a”. Confome a norma culta, não se deve usá-la antes de orações infinitivas. Por exemplo:

Devido às chuvas estarem fortes, decidimos não sair de casa. 

Devido ao mar estar muito agitado, o surfista não conseguiu aproveitar as ondas.

Os alunos não passaram de ano devido às provas estarem muito difíceis. 

Veja que, em cada frase, sucede a locução prepositiva uma oração infinitiva. Nessa situação, o mais recomendável é reestruturar o trecho, evitando essa ocorrência. Vejamos, então, com os exemplos acima:

Devido à força das chuvas, decidimos não sair de casa. 

O surfista não conseguiu aproveitar as ondas porque o mar estava muito agitado. 

Os alunos não passaram de ano devido à dificuldade das provas

Outros usos da palavra devido!

É interessante observar que a palavra “devido”, além de compor o núcleo da locução prepositiva, pode funcionar também como um adjetivo ou como um particípio. Nesses casos, ele variará conforme o nome a que se refere, concordando com ele em gênero e número. Por exemplo:

Os professores lhe prestaram os elogios devidos.

Os danos ambientais devidos ao desmatamento são irreparáveis. 

  As falhas da sociedade, devidas à natureza huamana, não nos impedem de reconhecer seus méritos. 

Alguma dúvida?

O qua achou? Simples, não é mesmo? Se ainda ficou alguma dúvida depois dessa explicação, você pode nos contar nos comentários! Além disso, caso você queira ver mais conteúdo de português sobre regência verbal, dicas de redação (introdução desenvolvimento), pontuação ou de escrita jurídica, confira nossos outros textos!

Precisa aprender português para o ambiente corporativo?

Então você estava escrevendo um texto e ficou em dúvida quanto a regência de uma palavra? Ou quando ao uso da vírgula?

Bom, se você está começando uma carreira corporativa, com certeza já percebeu que o domínio da Lingua Portuguesa pode ser um diferencial no seu dia a dia, certo? Portanto, não atrase mais sua qualificação e seu futuro na empresa!

A professora Flávia Rita Coutinho Sarmento, referência na disciplina de Língua Portuguesa, oferece um curso específico de português para o ambiente corporativo. Ministrado na forma on-line, você poderá estudar de acordo com o seu tempo e com a sua disponibilidade.

Quer conhecer mais? Então confira uma de nossas aulas agora mesmo e conheça nossa metodologia!

Você pode assistir também diretamente do nosso canal do YouTube clicando AQUI.

O curso on-line português corporativo/empresarial tem foco nas questões práticas da Língua, conforme as dúvidas que surgem no dia a dia. Assim, você irá obter resultados rápidos e perceptíveis já em pouco tempo. Não há dúvida de que um bom domínio do português é um diferencial na carreira de qualquer profissional, ajudando a obter uma melhor colocação no mercado de trabalho. Aproveite a oportunidade para incrementar o seu currículo e aprender português sem dificuldade.

No curso, você terá acesso a um conteúdo teórico e a uma parte prática. Além disso, será disponibilizado material de apoio no formato PDF.

O objetivo é que você treine exatamente aquilo que precisará no dia a dia de seu trabalho.

Clique aqui para conhecer o curso on-line português corporativo/empresarial.

Sobre o assunto português corporativo, não deixe de conferir:

Assim, caso ainda tenha interesse em outros cursos de Língua Portuguesa, não deixe de entrar em contato conosco pelos telefones

Se você ainda tem algum assunto que gostaria de ler por aqui, deixe sua sugestão na seção de comentários.

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO