fbpx

Ao passo que – significado e formas de uso

Equipe Flávia Rita

Ao passo que – significado e formas de uso

O uso adequado de conectores é uma necessidade na elaboração de qualquer texto. Talvez um dos conectores que mais cause dúvidas seja a locução “ao passo que”. Afinal, qual o seu significado específico e quando a devemos empregar? Vamos ver agora essas questões e tudo que envolve essa conjunção!

Os sentidos da conjunção “ao passo que”

A locução “ao passo que” é, muitas vezes, classificada como uma conjunção subordinativa proporcional. Ou seja, ela equivaleria às formas “enquanto”, “à medida que” e “à proporção que”. Confira os seguintes exemplos:

“A fúria da carreira crescia ao passo que os fugitivos se embrenhavam na maior espessura da floresta.” (Alexandre Herculano, Lendas e narrativas, p. 212)

“Gilberto levanta os olhos para o camarote da mãe e lhe faz um sinal breve com a mão, ao passo que seu sorriso se alarga, ganhando um brilho particular.” (Érico Verissimo, “As mãos de meu filho”, Os melhores contos brasileiros de todos os tempos)

Ao passo que assistia às aulas, seguia anotando. 

Esse é, contudo, um sentido clássico do conector, embora seja ele ainda bastante empregado nos dias de hoje. Além desse significado, a loução também pode ser empregada, por vezes, como uma conjunção coordenativa adversativa, semelhante a “mas”, “entretanto”, “contudo” etc. Observe:

“[…] o pai ficou totalmente consternado e morto, ao passo que a filha sentiu a alma respirar livremente […].” (Machado de Assis, Iaiá Garcia).

O tio não passava de pobretão, ao passo que seu irmão esbanjava uma vida de luxo. 

Maria era linda, ao passo que Angélica era simpatica.

Note, portanto, que temos um caso de polissemia conjuncional, o que nada mais é do que a variação da classe do conector de acordo com o contexto. Nas lições dos gramáticos Celso Cunha e Lindley Cintra, esse fenômeno é descrito como:

Algumas conjunções subordinativas (que, como, porque, se, etc.) podem pertencer a mais de uma classe. Sendo assim, o seu valor está condicionado ao contexto em que se inserem, nem sempre isento de ambiguidades, pois que há circunstâncias fronteiriças: a condição da concessão, o fim da consequência, etc.

 

Treinando a conjunção “ao passo que”…

Para treinar, separamos para você uma questão de conectores sobre o uso da conjunção “ao passo que”. Vamos lá?

Questão. (FCC, 2011)

 As artes plásticas apresentam-se a nós no espaço: recebemos uma impressão global antes de detectar os detalhes, pouco a pouco e em nosso ritmo próprio. A música, porém, baseia-se numa sucessão temporal, e exige uma memória alerta. Sendo assim, a música é uma arte cronológica, assim como a pintura é uma arte espacial. A música pressupõe, antes de tudo, certa organização do tempo, uma crononomia, se me permitem esse neologismo.

As leis que regulam o movimento dos sons exigem a presença de um valor mensurável e constante: a métrica, elemento puramente material, através do qual o ritmo, elemento puramente formal, se realiza. Em outras palavras, a métrica resolve a questão de em quantas partes iguais será dividida a unidade musical que denominamos compasso, enquanto o ritmo resolve a questão de como essas partes iguais serão agrupadas dentro de um determinado compasso. […]

Vemos portanto que a métrica – já que intrinsecamente oferece apenas elementos de simetria, sendo inevitavelmente composta de quantidades iguais – é necessariamente utilizada pelo ritmo, cuja função é estabelecer a ordem no movimento dividindo as quantidades fornecidas pelo compasso.

(Fragmento extraído de Igor Stravinsky. Poética musical. Trad. Luiz Paulo Horta. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1996. p.35)

  • As artes plásticas apresentam-se a nós no espaço.
  • A música, porém, baseia-se numa sucessão temporal.

As frases acima articulam-se em um único período, com lógica e correção em:

A) Apresentando-se a nós no espaço, as artes plásticas são o contrário da música que se baseia numa sucessão temporal.

B) Ao passo em que a música baseia-se numa sucessão temporal, as artes plásticas, contudo, apresentam-se a nós no espaço.

C) Conquanto se apresentem a nós no espaço, as artes plásticas não se baseiam numa sucessão temporal como a música.

D) Não se apresentando a nós no espaço, a música, como as artes plásticas, baseando-se, entretanto, numa sucessão temporal.

E) Diferentemente das artes plásticas, que se apresentam a nós no espaço, a música baseia-se numa sucessão temporal.

Gabarito: Letra E

Alguma dúvida?

O qua achou? Simples, não é mesmo? Se ainda ficou alguma dúvida depois dessa explicação, você pode nos contar nos comentários! Além disso, caso você queira ver mais conteúdo de português sobre regência verbal, dicas de redação (introdução desenvolvimento), pontuação ou de escrita jurídica, confira nossos outros textos!

Precisa aprender português para o ambiente corporativo?

Então você estava escrevendo um texto e ficou em dúvida quanto a regência de uma palavra? Ou quando ao uso da vírgula? Bom, se você está começando uma carreira corporativa, com certeza já percebeu que o domínio da Lingua Portuguesa pode ser um diferencial no seu dia a dia, certo? Portanto, não atrase mais sua qualificação e seu futuro na empresa!

A professora Flávia Rita Coutinho Sarmento, referência na disciplina de Língua Portuguesa, oferece um curso específico de português para o ambiente corporativo. Ministrado na forma on-line, você poderá estudar de acordo com o seu tempo e com a sua disponibilidade.

Quer conhecer mais? Então confira uma de nossas aulas agora mesmo e conheça nossa metodologia!

Você pode assistir também diretamente do nosso canal do YouTube clicando AQUI.

O curso on-line português corporativo/empresarial tem foco nas questões práticas da Língua, conforme as dúvidas que surgem no dia a dia, de forma que você irá obter resultados rápidos e perceptíveis em pouco tempo. Assim, não há dúvida de que um bom domínio do português será um diferencial em sua carreira e em sua melhor colocação no mercado de trabalho. Aproveite a oportunidade para incrementar o seu currículo e aprender português sem dificuldade. No curso, você terá acesso a um conteúdo teórico e a uma parte prática, além de ter material de apoio em PDF. O objetivo é que você treine exatamente aquilo que precisará para o seu trabalho.

Clique aqui para conhecer o curso on-line português corporativo/empresarial.

Sobre o assunto português corporativo, não deixe de conferir:

Assim, caso ainda tenha interesse em outros cursos de Língua Portuguesa, não deixe de entrar em contato conosco pelos telefones

Se você ainda tem algum assunto que gostaria de ler por aqui, deixe sua sugestão na seção de comentários.

 

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO