/Português para concurso FCC: domine a banca!


Português para concurso FCC: domine a banca!

475

por: Equipe Flávia Rita

Neste post, você vai conferir as melhores dicas para você dominar a banca FCC.  Vamos lá?

A banca Fundação Carlos Chagas (FCC) é uma das organizadoras mais tradicionais de concurso público. As provas de português FCC, geralmente, têm um nível de dificuldade alto e a nota pode ser o diferencial para o candidato conquistar a posse. 

Português para concurso FCC: perfil!

A Banca Fundação Carlos Chagas foi fundada no ano de 1964, e já elaborou mais de 2.300 certames. A parte de português, normalmente, é muito rigorosa e exige um nível de compreensão alto dos candidatos.

Estudar português para concurso é essencial para a aprovação, pois o conteúdo é cobrado, praticamente, em todas as provas. O nível de dificuldade nas provas de português FCC muda de acordo com o cargo. Por exemplo, as provas da área fiscal costumam ter um nível de dificuldade alto.

Um dos diferenciais da prova de português para concurso FCC são as questões de interpretação de texto, que, normalmente, têm um nível de cobrança alto, e, por isso, os candidatos precisam ficar atentos e estudar bastante.

Português para concurso FCC: questões cobradas

Continue assistindo à aula!

As questões de português para concurso FCC, geralmente, têm um nível alto. Em gramática, por exemplo, ela costuma cobrar conhecimentos de verbo, regência, concordância, tempos, entre outros. As questões de interpretação de texto, normalmente, são difíceis e exigem muita atenção por parte do candidato. 

Confira o conteúdo programático de português que foi cobrado na prova do Tribunal Regional do Trabalho 2ª região ( 2018):

Língua Portuguesa: Interpretação de texto. Argumentação. Pressupostos e subentendidos. Níveis de linguagem. Articulação do texto: coesão e coerência. Termos da oração. Processos de coordenação e subordinação. Discurso direto e indireto. Tempos, modos e vozes verbais. Classes de palavras. Flexão nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Ocorrência da Crase. Ortografia e acentuação. Pontuação. Equivalência e transformação de estruturas. Redação.

Para resolver questões sobre interpretação de texto, por exemplo, o candidato precisa ter muita atenção. Ou seja, ler o texto e tentar compreendê-lo e aos resolver as questões ler o enunciado e as alternativas com calma. As provas da FCC, geralmente, cobram questões de múltipla escolha com cinco alternativas cada uma.

 

 QUERO MEU E-BOOK GRATUITO COM 100 QUESTÕES COMENTADAS!

1- (F.C.Chagas/Analista/TJRJ) A frase em que ambos os elementos sublinhados são  complementos verbais é:

(A) Assim vos confesso que entendo de arquitetura, apesar das muitas opiniões em contrário.

(B)   Ninguém se impressiona tanto com um velho porão como este velho cronista, leitor amigo.

(C) O porão deverá jazer sob os pés da família como jazem os cadáveres num cemitério.

(D) Que atração exercem sobre o cronista as gravatas manchadas, quando desce a um porão

(E) Já não se fazem porões, hoje em dia, já não há qualquer mistério ou evocação mágica numa casa moderna.

Resposta correta – letra A. “vos” à objeto indireto/ “arquitetura” →à objeto indireto. Em B, “ninguém” àsujeito / “tanto” à adjunto adverbial de intensidade. Em C, “sob os pés da família” à adjunto adverbial de lugar / “os cadáveres” à sujeito. Em D, “gravatas manchadas” à sujeito / “a um porão” à adjunto adverbial de lugar. Em E, “numa casa moderna” à adjunto adverbial de lugar / “qualquer mistério” à objeto direto.

(F.C.Chagas/Consultor/ALPB) O livro foi oferecido a todos os editores nacionais, de todos recebeu um não seco …

 

O segmento em destaque na frase acima exerce a mesma função sintática que o elemento grifado em:

(A) … o que consolidou sem dúvida a posição do estreante

(B) … quando não me deram o calado como resposta.

(C) Seu primeiro livro – Menino de engenho – é chave de uma obra

(D) O escritor mesmo, certa vez, em artigo de jornal, contou alguma coisa a respeito do livro de estreia

(E) … que ficará definitivamente encerrado com o aparecimento de Usina, em 1936.

 

Na frase base, o verbo “receber”  é transitivo direto e indireto, portanto o termo destacado, como está preposicionado, funciona como objeto in direto. Em A, tem-se um objeto direto. Resposta correta: letra B: Em B, tem-se um objeto indireto em forma pronominal; o verbo “dar” também é transitivo direto e indireto, sendo “o calado” objeto direto e o “me” objeto indireto.   . Em C, tem-se adjunto adnominal. Em D, tem-se um adjunto adnominal. Em E, tem-se um predicativo do sujeito.

2- (F.C.Chagas/Técnico/TJRJ) … das varandas pendiam colchas, toalhas bordadas e outros adereços.

O segmento grifado exerce na frase acima a função de:

(A) sujeito.

(B) objeto direto.

(C) objeto indireto.

(D) adjunto adverbial.

(E) adjunto adnominal.

Resposta correta – letra A: Trata-se de uma oração invertida. “das varandas” não pode ser sujeito, pois a expressão está precedida preposição. Logo, “colchas, toalhas e outros adereços” pendiam das varandas, sendo o termo, portanto, sujeito.

(F.C.Chagas/Analista/TRE-SP) Analisando-se aspectos sintáticos de frases do texto, é correto afirmar que em:

(A) Muitos se lembravam da alegria voraz com que foram disputadas as toneladas da vítima as formas verbais sublinhadas têm um mesmo sujeito.

(B) todos se empenhavam no lúcido objetivo comum configura-se um caso de indeterminação do sujeito.

(C) uma tripulação de camelôs anunciava umas bugigangas a voz verbal é ativa, sendo umas bugigangas o objeto direto.

(D) eu já podia recolher a minha aflição não há a possibilidade de transposição para outra voz verbal.

(E) Logo uma estatal, ó céus o elemento sublinhado exerce a função de adjunto adverbial de tempo.

Em A, o sujeito de “lembravam” é “muitos”. O sujeito de “foram disputadas” é “as toneladas da vítima”. Não há identidade, portanto, entre os dois sujeitos. Em B, não é caso de indeterminação do sujeito, pois o sujeito é “todos”. Resposta correta – Letra C: Em C, a voz verbal é ativa e “bugigangas” é OD do verbo anunciar. Em D, o verbo recolher é VTD, sendo “a minha aflição” OD. Logo, é possível a conversão para a voz passiva. Em E, “logo” é uma conjunção conclusiva, portanto não se trata de um adjunto adverbial. Seria caso de adjunto apenas se expressasse ideia de tempo ou modo, como, por exemplo, em “eles saíram logo”.

(F.C.Chagas/Analista/TRT-18ª R) A dificuldade mais monumental […] provinha dos desafios técnicos do projeto…

O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o grifado acima está empregado em:

(A)   Ele inventou um guindaste capaz de…

(B) … os governantes da cidade italiana iniciavam uma empreitada épica…

(C) … ele fazia seus projetos em código.

(D) Em outra ocasião, armou uma farsa para…

(E) O gênio de Brunelleschi residia em seu domínio da dinâmica dos materiais…

Na frase base, o verbo “provir” é transitivo indireto, portanto o termo destacado deve também ser transitivo indireto ou um verbo intransitivo regido de complemento preposicionado, tal qual a FCC vem adotando como linha teórica. Em A, tem-se um verbo transitivo direto. Em B, tem-se um verbo transitivo direto. Em C, tem-se um verbo transitivo direto. Em D, tem-se um verbo transitivo direto. Resposta correta – letra E: Em E, tem-se um verbo intransitivo regido de complemento preposicionado, o que condiz com a frase base. Lembrete: Para a FCC, termos preposicionados ligados ao verbo (objeto indireto e adjunto adverbial) têm a mesma natureza sintática, diferenciando-se dos complementos nominais (ligados ao nome) e dos objetos diretos (ligados a um verbo que não exige preposição).

(F.C.Chagas/Técnico/TRT-4ª R) E havia uma gramática…

O verbo que possui o mesmo tipo de complemento que o verbo grifado acima está empregado em:

(A)   João só será definitivo…

(B) Estão em toda parte.

(C) E não exigem nada.

(D) Eu sonho com um poema …

(E) As pessoas atrapalham

Na frase base, o verbo “haver”  é transitivo direto, portanto o termo destacado deve também ser transitivo direto. Em A, tem-se um verbo de ligação.  Em B, tem-se um verbo intransitivo, seguido de adjunto adverbial de lugar. Lembrete: Para o verbo “estar” ser verbo de ligação deveria vir acompanhado de predicativo do sujeito. Resposta correta – letra C: Em C, tem-se um verbo transitivo direto, sendo “nada” complemento direto de “exigir”. Em D, tem-se um verbo transitivo indireto. Em E, tem-se um verbo intransitivo.

(F.C.Chagas/Analista/TJ-AP) os supostos da modernidade (…) dependem, para se materializarem, da força do Judiciário

O verbo que possui, no contexto, o mesmo tipo de complemento que o sublinhado acima está empregado em:

(A)   …os preceitos da igualdade prevaleçam na realidade concreta.

(B) …carregando em uma das mãos uma balança…

(C) O justo não é mais correspondente à função…

(D) … e vive da desigualdade…

(E) … que ocorreram da Antiguidade grega até nossos dias.

Na frase base, o verbo “depender”  é transitivo indireto, portanto o termo destacado deve também ser transitivo indireto. Em A, tem-se um verbo intransitivo. Em B, tem-se um verbo transitivo direto. Em C, tem-se um verbo de ligação. Resposta correta – letra D:  Em D, tem-se um verbo transitivo indireto. Lembrete:  Viver normalmente é verbo intransitivo, contudo, nessa alternativa, vive-se  de alguma coisa (OI). Exemplo: Ele vive (VTI) de renda (OI). ≠ Ele vive (VI) na rua (adj. adv.). Em E, tem-se um verbo intransitivo.

(F.C.Chagas/Analista/MANAUSPREV) Considere:

Análises abrangentes mostram numerosas oportunidades para a harmonização…

O segmento sublinhado que exerce, no contexto, a mesma função sintática que a do sublinhado acima está em:

(A) ..Podemos também revelar muitos outros segredos ainda bem guardados

(B) … porque cada organismo seu, entre trilhões, é uma maravilha de miniaturização e automação.

(C) … podemos agregar inteligência à ocupação…

(D) Dentro das folhas ainda existem condições semelhantes

(E) … determinando e regulando fluxos de substâncias e energias

Na frase base, o termo destacado funciona como sujeito sintático. Em A, a expressão “bem guardados” funciona como predicativo do objeto. Em B, “entre trilhões” funciona como adjunto adverbial de relativização. Em C, o termo “inteligência” funciona como objeto direto. Resposta correta – letra D: Em D, a frase está invertida do ponto de vista sintático, sendo “existir” um verbo intransitivo e “condições semelhantes” sujeito sintático. Em E, a expressão “fluxos de substância” funciona como objeto direto do verbo “regular”.

Dicas de estudo

  • A melhor forma de aprender português para concurso FCC é treinando. Por isso, tenha  hábito de resolver exercícios. Por meio das questões você poderá entender e conhecer o perfil da banca e a forma de cobrança. Cada organizadora tem as suas próprias peculiaridades.
  • Faça uma planilha para mensurar o quantitativo de acerto/erro em cada topico.
  • Resolva exercícios por assunto, para identificar os assuntos que você está bom ou que precisa melhorar.
  • Faça uma lista dos itens mais recorrentes. Por exemplo, ao fazer exercício da banca FCC. se notar que a organizadora cobrou muitas questões sobre verbo, coloque na lista. Desta forma, você consegue mapear os assuntos mais recorrentes.
  • Separe as questões que você teve mais dificuldade, para fazer uma revisão depois. Desta forma, você fixa melhor os assuntos que teve mais dificuldade.
  • Ao estudar, concentre-se e dê o seu melhor. Não perca tempo com redes sociais ou celular. Foque a sua energia nos seus estudos, para conquistar a sua classificação.
  • Faça um planejamento de estudo, organize-se e cumpra. Faça a sua parte, para colher os resultados almejados.

Português para concurso FCC: cursos específicos!

Aprenda toda a teoria cobrada pela Fundação Carlos Chagas (FCC) com o curso Preparação Permanente para concurso FCC 2019. Nas aulas, a professora Flávia Rita trabalha de forma estratégica toda a teoria cobrada pela organizadora. É o curso ideal para você compreender e aprender sobre o estilo e a forma de cobrança.

Nas aulas, também, são trabalhados exercícios, para que você possa treinar o seu conhecimento. ASSISTA A UMA AULA GRATUITA!

QUERO FAZER MINHA MATRÍCULA NO CURSO PREPARAÇÃO PERMANENTE FCC 2019!

Já tem base teórica? Então, invista no curso de revisão + correção de 400 questões da banca Fundação Carlos Chagas (FCC). Nas aulas, a professora Flávia Rita trabalha várias questões para você conhecer o estilo da organizadora, revisar e conferir os tipos de assuntos mais cobrados.  ASSISTA A UMA AULA GRATUITA!

QUERO FAZER MINHA MATRÍCULA NO CURSO REVISÃO + CORREÇÃO DE 400 QUESTÕES!

Português para concurso FCC – Flávia Rita Coutinho Sarmento

 

Na obra, produzida por Flávia Rita Coutinho Sarmento, é abordado todo o conteúdo programático cobrado pela banca, além de interpretação de texto, questões comentadas e exercícios para fixação. O livro foi feito em uma linguagem de fácil assimilação e compreensão, e será um diferencial para os seus estudos. QUERO COMPRAR O LIVRO!

Qual a sua maior dificuldade no português cobrado pela FCC? Envie o seu comentário e compartilhe as dicas nas suas redes sociais.

Não perca:

Deixe seu Comentário

Comentários