fbpx

Regência do verbo relacionar

Equipe Flávia Rita

Entenda agora as diferentes regências do verbo relacionar.
Regência do verbo relacionar

É muito comum ver em textos o verbo “relacionar” ser empregado de maneira incorreta. E por que isso acontece? Muito simples! Trata-se de um verbo com diferentes formas de uso. Vamos entender nesse texto a regência do verbo relacionar e, com isso, como usá-lo adequadamente.

Regência do verbo relacionar

O verbo “relacionar” pode aparecer, segundo a gramática normativa, de três formas distintas. Pode ocorrer como um verbo transitivo direto, um verbo transitivo direto e pronominal e um verbo bitransitivo e pronominal.

Relacionar como verbo transitivo direto

Sempre que “relacionar” for empregado com o sentido de demonstrar uma relação existente ou uma conexão entre duas ou mais coisas, ele será empregado em sua forma transtitiva direta. Desse modo, poderá vir acompanhado do adjunto adnominal iniciado pelas preposições “com” ou “a”. Veja os exemplo:

Relacionou o analfabetismo com a pobreza. 

Relacionou os pesadelos às comidas pesadas que comia antes de dormir. 

Como verbo transitivo direto e verbo pronominal

Quando “relacionar” exprimir sentido de criar ou de manter relacionamentos  com alguém ou de convívio social, ele será considerado um verbo transitivo direto e pronominal. Assim, em sua formação, deverá haver um “se” pronominal, classificado como parte integrante do verbo. Veja:

Ela se relacionou com o professor de química.

Paulo se relacionava bem no trabalho. 

Como verbo bitransitivo e pronominal

Por fim, quando o verbo “relacionar” estabalecer uma relação lógica ou uma analogia entre dois elementos, ele poderá ocorrer de forma bitransitiva, também acompanhado do pronome “se” como parte integrante do verbo. Desse modo, ele será regido pelas preposições “a” e “com”. Observe os exemplos:

A pesquisa que Marco Antônio fez se relacionava com as demais informações coletadas. 

Isso não se relaciona com as explicações hoje já consolidades. 

A política A relaciona-se mais com a política B do que com a política C. 

Ficou com alguma dúvida?

Se depois dessa explicação você ainda tiver alguma dúvida, não deixe de nos contar nos comentários! Além disso, caso você queira ver mais conteúdo de português sobre regência verbal, redação (introdução desenvolvimento) ou pontuação, confira nossos outros textos!

Para ter informações sobre nossos cursos, entre em contato conosco pelos telefones

Caso tenha algum assunto que gostaria de ler por aqui, deixe sua sugestão na seção de comentários. 🙂

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO