fbpx
Tanto quanto e o uso de vírgula

Tanto quanto e o uso de vírgula

Equipe Flávia Rita

É muito comum ver a expressão “tanto… quanto” ser empregada em redações. Entretanto, tão comum quanto seu uso é o erro na pontuação. Vamos entender agora como usar essa conjunção e se ela deve ou não ser acompanhada de vírgula.

Afinal, “tanto quanto” tem vírgula?

A resposta é um retumbante NÃO! Não devemos usar vírgula entre os sintagmas da conjunção! Assim, a forma correta é como nos exemplos abaixo:

Tanto eu quanto meu amigo Carlos iremos à festa, assim, esperamos você.

Foram alçadas a pilares da filosofia tanto a metafísica quanto a estética. 

Tanto Maria quanto Lúcia eram apaixonadas por Roberto Carlos, por isso compravam todos os seus discos. 

É um homem excelente. Por isso, tanto Maria quanto Francisquinha se apaixonaram por ele. 

Tanto a filha quanto a mãe pareciam com a avó. 

Tanto a professora quanto a diretora do colégio recomendaram a suspensão do aluno. 

E qual a classificação da expressão “tanto quanto”?

A expressão “tanto… quanto” é classificada como uma conjunção coordenativa aditiva, a qual relaciona dois elementos de forma simétrica. Ou seja, não há, na frase, uma preponderância de um em relação ao outro.

Em termos sintáticos, portanto, ambos são classificados como sujeitos da oração, o que justifica a flexão do verbo para o pluralAlém 

É interessante observar que, devido à coordenação citada, é possível alterar a estrutura frasal, substituindo a conjunção pelo conector “e”, sem prejudicar o sentido. Observe:

Tanto Márcia quanto Alexandre conheciam as preferências da professora. = Márcia e Alexandre conheciam as preferências da professora.

Sempre faço doces para festas e acho agradável que tanto meu filho quanto o seu gostem de comer brigadeiro. = Sempre faço doces para festas e acho agradável que meu filho e o seu gostem de comer meu brigadeiro.

Tanto eu quanto você perdemos a inscrição do concurso. = Eu e você perdemos a inscrição do concurso.

“Tanto… quanto” X “Tanto quanto”

Um ponto que você deve ter atenção é não confundir os usos da forma “tanto… quanto”, ou seja, que relaciona dois elementos subjetivos da oração, com a expressão “tanto quanto”, de natureza proporcional.

No primeiro caso, como dito acima, temos uma locução conjuntiva aditiva, responsável por relacionar dois sujeitos na oração, ao passo que, no segundo, teremos uma locução proporcional.

Isso quer dizer que, quando empregarmos a conjunção com valor proporcional, ela poderá, sim, ocorrer entre vírgulas. Por exemplo:

A mãe, tanto quanto a tia, concordou que não era recomendável realizar a festa. 

Maria, tanto quanto Mateus, entendia da matéria de física. 

Márcio, tanto quanto Ana, adora comida italiana.

Cabe destacar que, nesse caso, há uma preponderância do elemento subjetivo. Desse modo, o termo acrescentado pela conjunção à oração principal será meramente acessário. Por essa razão, o verbo deverá ser flexionado no singular.

Para compreender melhor essa netureza acessória, procure suprimir a expressão nos exemplos acima:

A mãe concordou que não era recomendável realizar a festa. 

Maria entendia da matéria de física. 

Márcio adora comida italiana.

Percebeu que, embora haja uma pequena variação no sentido, a frase mantém-se clara e gramaticalmente correta?

Treinando…

Questão 01 (Cespe. PGM – Campo Grande. 2019 – ADAPTADA).

Nunca os litígios estruturais estiveram tão em vogfa no Brasil. Uma confluência de fgatores contribui para tanto. Entre eles, é possível mencionar o avanço na conscientização da luta pela implementação de direitos – decorrente tanto da amplitude do texto constitucional de 1988 quanto das inovações tecnológicas de comunicação que estendem sua divulgação -, o crescimento expressivo do número de profissionais do direito dispostos a litigar essa espécie de causas e o deslocamento do eixo de poder em favor do Poder Judiciário. Garantida sua autonomia, era previsível que o Poder Judiciário, elevado ao papel de guardião do texto constitucional, expandisse sua atuação para searas antes inauditas”. (EVD Lima. Litígios estruturais: decisão e implementação de mudanças socialmente relevantes pela via processual. 2017. p. 369-422)

Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue CERTO ou ERRADO o item a seguir.

Na frase “decorrente tanto da amplitude do texto constitucional de 1988 quanto das inovações tecnológicas de comunicação que estendem sua divulgação”, a supressão do termo “tanto” concomitantemente com a substituição do termo “quanto” por manteria a correção gramatical e a coerência do texto.

Gabarito: Certo.

Questão 02 (Cespe. MI. 2009 – ADAPTADA). 

“O administrador da repartição em que Pádua trabalhava teve de ir ao norte, em comissão. Pádua, ou por ordem regulamentar, ou por especial designação, ficou substituindo o administrador co o srespectivos honorários. Esta mudança de fortuna trouxe-lhe certa vertigem; era antes dos dez contos. Não se contentou de reformar a roupa e a copa, atiou-se às despesas supérfluas, deu joias à mulher, nos dias de festa matava um leitão, era visto em teatros, chegou aos sapatos de verniz. Viveu assim vinte e dois meses na suposição de uma eterna interinidade. Uma tarde entrou em nossa casa, aflito e desvairado, ia perder o lugar, porque chegara o efetivo naquela manhã. Pediu a minha mãe que velasse pelas infelizes que deixava; não podia sofrer desgraça, matava-se. Minha mãe falou-lhe com bondade, mas ele não atendia a coisa nenhuma”. (Machado de Assis, Dom Casmurro, cap. XVI)
Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue CERTO ou ERRADO o item a seguir.
O sentido original do texto seria mantido com a substituição dos conectivos “ou (…) ou (…)” por tanto (…) quanto (…), em “Pádua, ou por ordem regulamentar, ou por especial designação, ficou substituindo o administrador”.
Gabarito: Errado.

Alguma dúvida?

O qua achou? Simples, não é mesmo? Se ainda ficou alguma dúvida depois dessa explicação, você pode nos contar nos comentários! Além disso, caso você queira ver mais conteúdo de português sobre regência verbal, dicas de redação (introdução desenvolvimento), pontuação ou de escrita jurídica, confira nossos outros textos!

Precisa aprender português para o ambiente corporativo?

Então você estava escrevendo um texto e ficou em dúvida quanto a regência de uma palavra? Ou quando ao uso da vírgula? Bom, se você está começando uma carreira corporativa, com certeza já percebeu que o domínio da Lingua Portuguesa pode ser um diferencial no seu dia a dia, certo? Portanto, não atrase mais sua qualificação e seu futuro na empresa!

A professora Flávia Rita Coutinho Sarmento, referência na disciplina de Língua Portuguesa, oferece um curso específico de português para o ambiente corporativo. Ministrado na forma on-line, você poderá estudar de acordo com o seu tempo e com a sua disponibilidade.

Quer conhecer mais? Então confira uma de nossas aulas agora mesmo e conheça nossa metodologia!

Você pode assistir também diretamente do nosso canal do YouTube clicando AQUI.

O curso on-line português corporativo/empresarial tem foco nas questões práticas da Língua, conforme as dúvidas que surgem no dia a dia. Assim, você irá obter resultados rápidos e perceptíveis já em pouco tempo. Não há dúvida de que um bom domínio do português é um diferencial na carreira de qualquer profissional, ajudando a obter uma melhor colocação no mercado de trabalho. Aproveite a oportunidade para incrementar o seu currículo e aprender português sem dificuldade.

No curso, você terá acesso a um conteúdo teórico e a uma parte prática. Além disso, será disponibilizado material de apoio no formato PDF.

O objetivo é que você treine exatamente aquilo que precisará no dia a dia de seu trabalho.

Clique aqui para conhecer o curso on-line português corporativo/empresarial.

Sobre o assunto português corporativo, não deixe de conferir:

Assim, caso ainda tenha interesse em outros cursos de Língua Portuguesa, não deixe de entrar em contato conosco pelos telefones

Se você ainda tem algum assunto que gostaria de ler por aqui, deixe sua sugestão na seção de comentários.

Deixe seu Comentário

Comentários

CONTINUE LENDO