/Você sabe a diferença entre estudo de caso e discursiva? Descubra!


Você sabe a diferença entre estudo de caso e discursiva? Descubra!

por: Equipe Flávia Rita

Neste texto vamos conversar sobre dois tipos de redações que são muito cobradas pelas principais bancas: estudo de caso e discursiva. É fundamental conhecer as diferenças entre essas modalidades, para que você possa se sentir mais seguro e confiante para a sua prova. Qual será a diferença entre estudo de caso e discursiva? Vamos descobrir?

Diferença entre estudo de caso e discursiva: conceitos!

Existe diferença entre estudo de caso e discursiva, e para facilitar vamos começar abordando o conceito sobre o que é a tão temida prova discursiva. Você tem temor de redação? Se respondeu sim ou teve dúvida, clique aqui para descobrir como fazer uma redação nota 10.

Na prova discursiva, você terá que fazer uma exposição sobre um tema específico do edital, que será solicitado pela banca. Desta forma, por meio de argumentos você deve convencer o examinador que domina o conteúdo pedido.

Fig.1 Estudo de caso x discursiva

 

O que é o estudo de caso?

Ainda tem muitas dúvidas sobre a diferença entre estudo de caso e discursiva? No estudo de caso, será apresentado uma situação hipotética, em que você terá que fazer a análise. Nesse sentido, é essencial que você apresente um conhecimento técnico referente à situação e apresente solução para o caso.

Compreendendo os conceitos, é muito mais fácil você conseguir identificar a diferença entre estudo de caso e discursiva. Como fazer a estrutura? Nesta parte, o foco deve ser a introdução, desenvolvimento e conclusão.

Na introdução, o foco deve ser a análise dos fatos, ou seja, a apresentação do assunto que será abordado ao longo do texto. Em relação ao desenvolvimento, o candidato deve abordar o tema proposto pela banca de maneira coesiva e coerente, e descrever o seu conhecimento de forma detalhada. Para finalizar, a conclusão é a solução da apresentação para o problema.

Dicas de preparação

Você conseguiu entender a diferença entre estudo de caso e discursiva? Nas próximas linhas, separei algumas dicas para otimizar a sua preparação para concurso público. Sugiro que pegue um papel e uma caneta, para anotar. Vamos, lá?

– Redação é questão de prática e você precisa de tempo para treinar. Logo, não espere o edital ser divulgado para começar a escrever, principalmente, se você tem muita dificuldade.

Cada banca tem o seu próprio estilo de cobrança. Pesquise as provas anteriores da organizadora do seu concurso. Clique aqui para conferir alguns temas que foram cobrados pela banca Fundação Carlos Chagas.

 

– Inclua redação no seu planejamento e cumpra as suas metas.

Leia com atenção o edital do seu concurso para conhecer os critérios de correção.

– A sua redação deve ter letra legível.

Fig.2: dicas para sua preparação

– Em cada correção, fique atento aos pontos que você precisa melhorar. É fundamental conhecer os seus pontos fortes e fracos, para saná-los.

– A sua redação deve ser coesa e coerente. Cuidado para não fugir do tema.

– Domine bem a norma culta. Conheça regência, crase, concordância verbal e nominal, e pontuação.

Título: só coloque se for solicitado pela banca.

Confira alguns erros que você não pode cometer de jeito nenhum!

Gostou de saber sobre a diferença entre estudo de caso e discursiva? Qual das modalidades você prefere? Envie o seu comentário!

Equipe Flávia Rita

Isso também pode lhe interessar:
  Concurso: 10 temas redação FGV!

 

Deixe seu Comentário

Comentários